Líder do governo na Câmara crê em reforma ministerial ampla

Política

Líder do governo na Câmara crê em reforma ministerial ampla

Redação Folha Vitória

Brasília - O líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), disse nesta quinta-feira, 27, que todas as decisões da reforma ministerial que o governo pretende fazer cabem à presidente Dilma Rousseff, mas que ele tem certeza de que a reforma será "ampla". "Não posso falar sobre um tema, o detalhamento, porque quem vai fazer isso é a presidente Dilma da forma que ela achar conveniente", disse. "Mas estou convencido que será uma reforma ampla, importante para o País e um sinal para a sociedade que o governo está fazendo sua parte", disse nesta quinta-feira, 27.

Segundo Guimarães, não há ainda nenhuma definição sobre quais e quantos ministérios devem ser extintos. "Não tem nada definido. Há uma decisão de que vamos fazer uma reforma administrativa e cortar aquilo que é oneroso para financiamento da máquina pública", disse. "Temos que racionalizar, integrar e enxugar. Na hora certa, a presidente vai fazer e dizer o que vai fundir ou não", completou.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, também comentou hoje os rumores de que a reforma ministerial seria menos abrangente e apenas uma mudança de status de algumas pastas. "Se for isso, é uma simulação de corte, não é o que a gente gostaria de ver. Por isso acho que tem que tramitar a minha PEC que prevê a redução para 20 ministérios", afirmou.