Líder do governo no Senado diz que Dilma seguiu lógica ao indicar Janot

Política

Líder do governo no Senado diz que Dilma seguiu lógica ao indicar Janot

Redação Folha Vitória

Brasília - O líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), afirmou que, ao indicar o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para mais um mandato, a presidente Dilma Rousseff "seguiu a lógica" usada nos últimos anos.

"A decisão da presidente seguiu a lógica. Como o nome do Janot foi o mais votado, o natural era ele ser encaminhado ao Senado. Agora caberá aos senadores apreciar a indicação", disse.

Desde 2003, quando Luiz Inácio Lula da Silva chegou ao poder, tem sido tradição o presidente indicar para o cargo o nome escolhido pela categoria. A eleição aconteceu na última quarta-feira, e Janot obteve 799 votos.

Para permanecer no cargo, o procurador-geral ainda precisa passar por uma sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e ser aprovado pelo plenário da Casa, em votação secreta.

Com 13 senadores investigados na Operação Lava Jato, a expectativa é que Janot enfrente um clima hostil no Senado. A avaliação de lideranças da Casa, porém, é que o nome do procurador-geral será aprovado pelo plenário.