Eleição no Amazonas foi ignorada pelo País, diz Rebecca Garcia, candidata do PP

Política

Eleição no Amazonas foi ignorada pelo País, diz Rebecca Garcia, candidata do PP

Redação Folha Vitória

Parintins - Candidata do PP na eleição suplementar para o governo do Amazonas, que ocorre neste domingo, dia 6, a ex-deputada Rebecca Garcia lamenta que o pleito tenha sido ignorado pelas principais lideranças políticas do País. "A eleição no Amazonas foi ignorada pelo Brasil. Não perceberam que se trata de uma prévia para 2018", disse a candidata.

Dos presidenciáveis que se apresentam hoje para disputar as eleições de 2018, apenas Marina Silva visitou o Estado para ajudar o candidato da Rede. A única liderança importante que participou da campanha foi a senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, que participou de eventos com o candidato da sigla, José Ricardo.

A candidata do PP avalia que o isolamento político do Estado favorecerá em 2018 uma eventual candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente venceu com folga no Amazonas as duas eleições que disputou. O mesmo aconteceu com Dilma Rousseff.

"A imprensa nacional está muito afastada do Estado. O interior é muito isolado. Isso explica a força de Lula na região. Mas também tem o programa Luz para Todos, que mudou, de fato, a região. Além disso, toda vez que Lula ia à Venezuela parava em Manaus e comia um tambaqui. Temos que aprender muito com ele", afirmou.

Participam da disputa no Estado oito candidatos. Os favoritos são o ex-governador Eduardo Braga (PMDB), o ex-governador Amazonino Mendes (PDT) e Rebecca Garcia.

A eleição ocorre três meses após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar o mandato do governador José Melo (Pros) e de seu vice, Henrique Oliveira (SD) por compra de votos na eleição de 2014.