Executiva Nacional do PT decide retirar candidatura de Marília Arraes em PE

Política

Executiva Nacional do PT decide retirar candidatura de Marília Arraes em PE

Redação Folha Vitória

Por 17 votos a 8, a Executiva Nacional do PT decidiu nesta quarta-feira, 1, retirar a candidatura da vereadora Marília Arraes (PT) ao governo de Pernambuco, o que deve levar o partido a um apoio ao governador Paulo Câmara (PSB). O apoio ao PSB é na expectativa de que a sigla apoie ao candidato petista à Presidência ou decida pela neutralidade.

O vice-presidente da sigla, deputado José Guimarães (CE), disse que "a neutralidade não é suficiente, mas é um passo para unificar a esquerda do País". De acordo com deputado, o PT decidiu apoiar o PSB em quatro Estados: Paraíba, Amapá, Pernambuco e Amazonas.

Apesar das negociações para que o PSB abra mão de seu candidato em Minas Gerais, Márcio Lacerda, para apoiá-los na reeleição de Pimentel, não foi confirmado o apoio.

Vídeo

A vereadora do Recife Marília Arraes classificou como "ataque especulativo" a divulgação do acordo entre as direções nacionais do PT e do PSB.

Em vídeo divulgado na tarde desta quarta-feira momentos antes da votação que decidiu pela retirada de sua candidatura, Marília afirmou que mantém seu nome na disputa ao governo e convoca os delegados do partido a comparecerem nesta quinta-feira ao encontro do PT pernambucano que vai decidir sobre a candidatura própria ou apoio à reeleição do governador Paulo Câmara. A vereadora, no entanto, não tem poder diante de uma resolução nacional do partido, que retirou sua candidatura por 17 votos a 8.

"Este é mais um grande ataque especulativo para desmobilizar a nossa militância, a base de delegados que amanhã vai decidir se o PT vai ter candidatura própria ou vai à aliança", diz a vereadora. "Estão dizendo por aí que já bateram o martelo, que houve uma negociação de gabinete e a executiva nacional está enquadrando o PT de Pernambuco. Nada disso é verdade", disse Marília antes da decisão da Executiva Nacional.

Desde segunda-feira a direção nacional do PT negocia objetivamente a retirada da candidatura de Marília em favor de Câmara como uma das condições para o PSB ficar neutro e, assim, isolar o candidato do PDT, Ciro Gomes. A informação foi repassada ao Conselho Consultivo do PT. Avaliações internas mostram que Marília tem hoje a maioria dos delegados que vão votar no encontro de amanhã.

Resolução do diretório nacional do PT diz que as candidaturas estaduais estão subordinadas à política de alianças nacional mas a direção petista busca uma saída negociada para evitar sequelas. Marília promete resistir. "Estamos firmes. Não vamos deixar que a esperança do povo de Pernambuco seja usada como moeda de troca", diz ela. "É importante que você delegado venha votar amanhã e aprove a candidatura própria", completa a vereadora, neta do ex-governador Miguel Arraes.