Frente Parlamentar ouve demandas do setor de bares e restaurantes no Estado

Política

Frente Parlamentar ouve demandas do setor de bares e restaurantes no Estado

Para Calil, é preciso que o setor seja consultado antes da proposição de leis que afetem diretamente o setor, como a recente lei que proibiu a disponibilização de sal nas mesas

Deputados ouviram as demandas do setor de bares e restaurantes Foto: Divulgação / Cloves Louzada

Um almoço entre deputados da Frente Parlamentar em Defesa dos Bares e Restaurantes e o Sindicato que representa o setor, o Sindbares, foi realizado nesta quarta-feira (23), e teve o objetivo de fortalecer a gastronomia e o turismo no Espírito Santo. O encontro contou com a participação de 13 deputados.

O presidente do Sindbares, Wilson Calil, fez um pedido ao grupo que contou com a participação do presidente da Assembleia Legislativa, Theodorico Ferraço (DEM), e o presidente da Frente, Marcelo Santos (PMDB). Para Calil, é preciso que o setor seja consultado antes da proposição de leis que afetem diretamente o setor.

“Nosso segmento é complexo, com várias ramificações e características muitas vezes ignoradas pelo poder público. Não queremos uma legislação que beneficie o empresário em detrimento do consumidor, mas é necessário que qualquer norma ou ação esteja adequada à nossa realidade”, reivindicou. 

Uma medida criticada pelo dirigente foi a recente aprovação da lei que proibiu os estabelecimentos de disponibilizarem sal nas mesas para os clientes. 

“A intenção pode até ser boa, mas leis como esta não cumprem sua finalidade e prejudicam as empresas. Isso porque, ainda que o sal não esteja à mesa, o cliente pode pedi-lo ao garçom e consumi-lo da mesma forma. Já para o empresário, trazer o sal a cada novo pedido é mais um fator para demandar os funcionários, o que se agrava se a casa estiver cheia”, assinalou Calil.

O presidente da Frente Parlamentar, Marcelo Santos, acredita que bons resultados da atuação do grupo que já conta com 24 dos 30 deputados da Assembleia. 

“Nunca tivemos tantos deputados reunidos para um momento de diálogo com um setor como o que tivemos hoje. Isso revela a importância dos bares e restaurantes para a economia capixaba, tanto no fomento do turismo quanto na geração de emprego e renda”, ressaltou o deputado.

Já o presidente da Ales, Theodorico Ferraço, lembrou que é um dever democrático da Casa ouvir a sociedade e os setores produtivos, sobretudo um que gera tantos empregos e renda quanto o de alimentação fora do lar. 

“Trata-se de um segmento de grande importância para a nossa ecnonomia, que paga impostos e tem toda a legitimidade para apresentar suas reivindicações”, afirmou.

Além de Ferraço e de Marcelos Santos, participaram do almoço o vice-presidente do Sindbares/Abrasel-ES, Rodrigo Vervloet, os deputados Bruno Lamas (PSB), Sergio Majeski (PSDB), Da Vitória (PDT), Enivaldo dos Anjos (PSD), Erick Musso (PP), Euclério Sampaio (PDT), Janete de Sá (PMN), Marcos Bruno (PRTB), Marcos Mansur (PSDB), Rafael Favatto (PEN) e Rodrigo Coelho (PT). Já o deputado Almir Vieira (PRP) foi representado pelo seu chefe de gabinete, Gilvan Vieira.