• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

"Foi atípico", afirma presidente estadual do PT sobre derrotas nas eleições

Política

"Foi atípico", afirma presidente estadual do PT sobre derrotas nas eleições

Em relação às prefeituras do Espírito Santo, o PT deixa de administrar cinco municípios capixabas e vai assumir apenas a prefeitura de Barra de São Francisco

Para os próximos anos, o presidente afirma que o partido deve fazer uma avaliação  Foto: Reprodução Facebook

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Genivaldo Lievore, conversou com a equipe do jornal online Folha Vitória e repercutiu a atuação do partido nas eleições do último domingo (2).

Em relação às prefeituras do Espírito Santo, o PT deixa de administrar cinco municípios capixabas e vai assumir apenas a prefeitura de Barra de São Francisco nos próximos quatro anos, que atualmente está sob o comando do DEM.

Já para os cargos de vereadores, o partido conquistou quatro candidaturas na Grande Vitória. Aécio Leite, com 2373 votos, venceu na Serra; Celso Andreon, com 2186 votos, e André Lopes, com 2021 votos, em Cariacica; e por último, Fábio Dias, 828 votos.

>> PMDB e PSDB lideram prefeituras do ES a partir do próximo ano 

Para o presidente do partido no Estado, essa eleição foi atípica por conta da investigação da Operação Lava Jato e o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

“Esta eleição para o PT foi atípica. Primeiro, um golpe que afastou a presidenta eleita e para consolidar esse golpe, foi montado a conspiração unindo a mídia, parlamento, poder econômico e parte do Ministério Público e Polícia Federal. Todas as irregularidades da Lava Jato têm parlamentares de todos os partidos. O Presidente da Câmara [Eduardo Cunha] foi afastado, mas ninguém criminaliza o PMDB por isso. O próprio Michel Temer tem delação. O foco foi no Partido dos Trabalhadores. Defendo que investigue todo mundo”, afirma o presidente.

Lievore classificou a Lava Hato ainda como "uma investigação seletiva", que prejudicou fortemente o PT, e o reflexo disso está sendo visto nas eleições.

“Houve uma investigação seletiva. Vou te dar um exemplo... Até hoje ninguém sabe de quem é o avião que caiu com Eduardo Campos. Uma das testemunhas morreu. Entende? Todo dia durante a campanha tinha um caso sobre o PT, era aceitação da denúncia contra Lula, prisão de Mantega e Palocci. A derrota eleitoral não significa a derrota do partido, mas de muitos. Somos o partido que têm mais envolvimento na inserção social. Temos um pé na institucionalidade e outro nos movimentos sociais e populares”, ressalta.

Para os próximos anos, o presidente afirma que o partido deve fazer uma avaliação sobre o desempenho do PT no governo. “É claro que precisamos fazer uma avaliação dos 13 anos do governo, considerando erros e acertos. A expectativa é avaliar e sempre se reorganizando para novos desafios. Eleição não é única, ela é dinâmica”.

Prefeituras que o PT deixa de administrar no próximo ano

Antes das eleições, o Partido dos Trabalhadores governava nos municípios de Colatina (PMDB), Cachoeiro de Itapemirim (PSB), Ecoporanga (PR) e João Neiva (PP) e Vila Valério (PTN). Com as votações de domingo, o PT passa a assumir apenas a prefeitura de Barra de São Francisco.

Vereadores eleitos

- Aécio Leite, 2373 votos - Serra

- Celso Andreon, com 2186 votos - Cariacica

- André Lopes, com 2021 votos - Cariacica

- Fábio Dias, com 828 votos - Viana