Presidente da CCJ mantém sessão suspensa até que plenário conclua ordem do dia

Política

Presidente da CCJ mantém sessão suspensa até que plenário conclua ordem do dia

Redação Folha Vitória

Brasília - O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), suspendeu novamente, por volta das 15h50, a sessão do colegiado desta terça-feira, 10, em que deve ser lido o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer. O relatório também se pronunciará acerca da denúncia contra os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

Pacheco suspendeu os trabalhos em razão da ordem do dia no plenário da Câmara. Neste momento, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), preside sessão plenária em que está sendo votada a medida provisória (MP) 784/2017, que, entre outras coisas, autoriza o Banco Central a firmar acordos de leniência com instituições financeiras. O presidente da CCJ informou que só retomará os trabalhos do colegiado após a conclusão da votação no plenário da Casa, ainda sem previsão.

Bonifácio já está na CCJ. Ele terá tempo ilimitado para ler seu parecer, que tem entre 35 e 40 páginas, segundo o relator. Após a fala dele, será a vez dos três advogados fazerem a defesa de seus clientes. Eles terão direito ao mesmo tempo de fala do relator. O primeiro a falar será o advogado de Temer, seguido pelas defesas de Padilha e Moreira. Encerrada esta fase, o presidente da CCJ prevê que algum deputado deverá pedir vistas do relatório, adiando o início da votação do parecer para próxima semana.