Capitão Assumção promete remuneração a guarda que matar criminoso durante tiroteio

Política

Capitão Assumção promete remuneração a guarda que matar criminoso durante tiroteio

Declaração do candidato foi dada durante entrevista concedida, na noite desta segunda-feira, ao Jornal da TV Vitória e ao Jornal Online Folha Vitória

Foto: TV Vitória

O candidato a prefeito de Vitória, Capitão Assumção (Patriota) afirmou que, caso seja eleito, vai conceder uma remuneração extra e condecorar o agente da Guarda Civil Municipal que matar um criminoso durante uma eventual troca de tiros. A declaração foi dada durante entrevista concedida, na noite desta segunda-feira (19), ao Jornal da TV Vitória e ao Jornal Online Folha Vitória após o candidato ser questionado sobre a orientação que dará à Guarda Municipal, caso seja eleito.

"Qualquer profissional de segurança, inclusive o guarda metropolitano que, em confronto, tirar a vida do bandido, vai ter uma remuneração em espécie e vai ser condecorado com a maior honraria da Prefeitura de Vitória. É um compromisso com o cidadão de bem, não com o bandido. Quem tem que ser respeitado sempre vai ser o cidadão. Mudou essa conversa de que o bandido é gente boa", declarou Capitão Assumção.

Ao ser questionado pela jornalista Andressa Missio sobre a legalidade dessa ação, uma vez que a pena de morte não está prevista na legislação brasileira, o candidato destacou que a recompensa só será concedida em situação de confronto entre agentes de segurança e criminosos.

"Se atirar contra o guarda, o guarda vai usar da sua própria defesa, vai usar o seu armamento para revidar o confronto. Não tem jeito. O bandido vai atirar e ele vai levantar as mãos? Não, ele vai sacar a arma e vai atirar contra o bandido. E aí ele vai ser remunerado", ressaltou.

Em setembro do ano passado, Capitão Assumção afirmou, durante uma sessão na Assembleia Legislativa, que pagaria do próprio bolso uma recompensa de R$ 10 mil para quem tirasse a vida do suspeito de assassinar uma jovem em Cariacica. Maiara de Oliveira tinha 26 anos e foi morta na frente da filha, então com 4 anos.

Assista a entrevista completa!