'Eles nem se ligaram que eu era prefeito', diz Torezani após ser rendido por criminosos na BR-101

Política

'Eles nem se ligaram que eu era prefeito', diz Torezani após ser rendido por criminosos na BR-101

O prefeito de Sooretama foi alvo de dois bandidos na manhã desta quarta-feira (06). Assaltantes levaram o carro e o celular de Alessandro Broedel Torezani

Gabriel Barros da Silva Eduardo e Matheus Foletto Dias Leitão

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução

O prefeito de Sooretama, Alessandro Broedel Torezani (Republicanos), foi rendido por dois assaltantes, na manhã desta quarta-feira (06), quando seguia para o município de Linhares. Após o susto, ele contou que acredita que os suspeitos não sabiam que ele era prefeito. 

Torezani contou que tinha um compromisso na cidade vizinha por volta das 9h. Ele saiu de Sooretama e seguiu de carro pela BR-101. Como está ocorrendo uma obra próxima ao limite dos dois municípios, o fluxo da rodovia segue no sistema pare e siga. 

"Eu parei e fiquei aguardando a liberação. Como estou passando por problema de sinusite, estou evitando usar o ar condicionado. Eu estava com o vidro do carro aberto devido a este problema", disse.

Segundo o prefeito, os suspeitos aproveitaram as janelas abertas para entrar no veículo e rendê-lo. 

"Me surpreendi com dois indivíduos que entraram pela porta traseira, se abaixaram no fundo do carro e apontaram uma arma. Eles disseram para eu seguir arrisca o que eles estavam falando, que não ia acontecer nada comigo".

Assustado com a situação, Torezani cumpriu as exigências dos dois criminosos. O prefeito contou que seguiu em direção a Linhares e, quando se aproximou do distrito de Farias, os dois indivíduos pediram que ele entrasse em um canavial.

"Peguei a BR-101 sentido Farias e, antes de chegar no distrito, eles ordenam para eu entrar em um canavial. Entrei uns 200 metros e falei para eles que se quisessem o carro, poderiam levar. Pedi para não fazerem nada comigo". 

Os suspeitos liberaram o prefeito que, mesmo com medo do que poderia acontecer, correu em direção a BR 101. 

"Eu estava no local errado e na hora errada. Eles queriam o carro para fugir. Voltei correndo para beira da BR, passou um senhor com um carro e pedi carona para ele", disse.

Além do carro, o celular do prefeito também foi levado pelos suspeitos. Torezani  contou que o homem que o socorreu emprestou o celular para que ele pudesse avisar aos familiares. Em seguida, juntos seguiram para a delegacia. O prefeito não acredita que o crime tenha motivos políticos. 

"Acho que estavam ali na esperança de alguma pessoa que viesse e tivesse o descuido que eu tive. Eu estava com o problema de sinusite e deixei as janelas abertas, foi a oportunidade que eles tiveram. Eles nem se ligaram que eu era prefeito, político, nem nada disso", afirmou.

Após o susto desta manhã, o prefeito contou que já retornou ao trabalho.

"Eu sai um pouco preocupado e com medo de fazerem algo comigo. Eles foram embora e me abandonaram sem fazer nada comigo. Só sofri a questão psicológica, mas não fui agredido, não fui nada, graças a Deus", disse.

A Polícia Civil informou que o prefeito esteve na 16ª Delegacia Regional de Linhares, na manhã desta quarta-feira, para registrar um boletim de ocorrência comunicando o roubo do veículo e de um celular.

O caso será investigado. Até o momento, ninguém foi preso. O veículo e o celular roubados não foram localizados.