Lelo quer que dinheiro de fundo seja aplicado na recuperação do Rio Doce

Política

Lelo quer que dinheiro de fundo seja aplicado na recuperação do Rio Doce

deputado esteve hoje em Colatina para acompanhar de perto as ações para minimizar os impactos da enxurrada de lama proveniente do rompimento de barragens da mineradora Samarco

Lelo quer aplicação de Fundo para recuperação do Rio Doce Foto: Divulgação

Membro da Comissão Externa Desastre Mariana, criada na Câmara dos Deputados para monitorar os desdobramentos da tragédia ambiental que atingiu Minas Gerais e o Espírito Santo, o deputado federal Lelo Coimbra (PMDB) estuda formas de buscar dinheiro para ser aplicado em projetos estruturantes para minimizar os estragos em regiões afetadas por desastres, como o uso de recursos do Fundo Nacional de Meio Ambiente, estimado em R$ 30 bilhões, para a recuperação do Rio Doce.

“Estamos buscando fontes de recursos novos para investir na assistência imediata às vítimas, de responsabilização da empresa e, onde não houver tempo, de solidariedade às comunidades, e para minimizar os danos ao meio ambiente, com projetos estruturantes. O dinheiro do Fundo Nacional de Meio Ambiente, por exemplo, poderia ser usado na recuperação do Rio Doce”, disse o deputado. 

O deputado esteve hoje em Colatina para acompanhar de perto as ações para minimizar os impactos da enxurrada de lama proveniente do rompimento de barragens da mineradora Samarco, em Mariana (MG). A empresa foi multada em R$ 250 milhões pelo governo federal

“Valor muito inferior aos danos causados às vítimas e ao meio ambiente”, ponderou. 

Lelo visitou o Posto de Comando das ações de governo, sob a coordenação do coronel Bonno, para amortecer os efeitos do desastre em terras capixabas. 

“Essa ação tem sido muito importante. O governador Paulo Hartung tem liderado a adoção de medidas de responsabilidade do Estado, tanto no aspecto da solidariedade e minimização dos danos quanto na questão legal, ao acionar judicialmente a mineradora Samarco”, disse Lelo.