Núcleo duro da Lava Jato se reúne no Rio para discutir novas estratégias

Política

Núcleo duro da Lava Jato se reúne no Rio para discutir novas estratégias

Redação Folha Vitória

São Paulo - Procuradores do Ministério Público Federal que integram as forças-tarefas relacionadas à Operação Lava Jato em Curitiba, Rio, São Paulo e Procuradoria-Geral da República vão se reunir na Procuradoria da República no Rio nesta segunda-feira, 27. O objetivo é o compartilhamento de experiências de investigação e a definição de estratégias de atuação conjunta.

A Lava Jato é a maior iniciativa de combate à corrupção e lavagem de dinheiro da história do Brasil.

A operação foi deflagrada em março de 2014 em Curitiba a partir da investigação de quatro organizações criminosas lideradas por doleiros.

Atualmente, há forças-tarefas constituídas no Paraná, Rio, Brasília e São Paulo, além do grupo de trabalho que assessora a procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Hoje, as investigações alcançam desvios vultuosos de recursos públicos em contratos da Petrobras, da usina nuclear de Angra 3 e do Estado do Rio, entre outras frentes de investigação.

No Paraná, a investigação já conta com 47 fases, enquanto no Rio são 17. Nos dois Estados já são 144 condenados a penas que somam 2.130 anos de prisão.

Em três anos e meio, cerca de 130 denúncias foram ajuizadas pelas quatro equipes contra mais de 500 acusados. R$ 1,28 bi foram recuperados por meio de 293 acordos de colaboração firmados a partir das investigações nas cinco unidades do Ministério Público Federal.

Em São Paulo, há três ações penais em curso resultantes da Operação Custo Brasil e uma força-tarefa aprofunda a investigação sobre fatos surgidos a partir das delações da Odebrecht, com mais de 20 procedimentos instaurados.