Funcionários da limpeza da Assembleia Legislativa do Estado entram em greve

Política

Funcionários da limpeza da Assembleia Legislativa do Estado entram em greve

De acordo com os servidores, há falta de materiais e os próprios trabalhadores e servidores de gabinetes estavam trazendo alguns itens de casa para manter o serviço

Serviços essenciais serão afetados com a greve dos servidores. Foto: ​Divulgação 

Funcionários terceirizados que realizam a limpeza da Assembleia Legislativa (Ales) cruzam os braços nessa quarta-feira (10), a partir das 7 horas, e todas as dependências da Casa, incluindo gabinetes dos deputados e banheiros, ficarão sem limpeza. A paralisação é por tempo indeterminado.

Segundo os trabalhadores, eles não receberam os salários de novembro e nem a primeira parcela do décimo terceiro salário. Além disso, apenas 50% do valor do auxílio-alimentação foram depositados e não há condições de trabalho, uma vez que faltam produtos de limpeza, papel higiênico, papel toalha, vassouras e pano de chão. A empresa responsável pela limpeza do Legislativo Estadual é a Liderança Serviços Ambientais Ltda.

Ainda de acordo com os servidores, a falta de materiais já vinha ocorrendo há dias e os próprios trabalhadores e servidores de gabinetes estavam trazendo alguns itens de casa para manter o serviço essencial.

Durante o ato programado para a manhã dessa terça-feira (10) será entregue uma pauta de reivindicação ao presidente da Casa, deputado Theodorico Ferraço, para que ele tome as providências junto à empresa responsável para que a situação dos trabalhadores seja resolvida e os serviços normalizados.

A direção da Assembleia informou, durante a sessão, que a Casa está com dinheiro em caixa, mas por um problema com a empresa, não foi possível fazer o repasse. Segundo o deputado Luiz Durão, que presidia a Mesa, o pagamento será feito antes do Natal.