Candidatura de diretor da Telexfree ainda não foi julgada

Política

Candidatura de diretor da Telexfree ainda não foi julgada

Carlos Roberto Costa é candidato a deputado federal. O Tribunal Regional Eleitoral do Estado tem até o dia 5 de agosto para julgar todos os registros de candidaturas

O diretor, que é natural do Rio de Janeiro, estimou em R$ 3 milhões o limite de gastos de sua campanha Foto: Reprodução

O diretor e sócio da empresa capixaba Ympactus Comercial, Carlos Roberto Costa, que representa a Telexfree no Brasil, ainda não teve o registro de candidatura a deputado federal pelo PRP julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-ES).

O julgamento dos registros de candidaturas começaram na última segunda-feira (21) e o órgão tem até o dia 5 de agosto para terminar os julgamentos. Segundo a assessoria do TRE-ES, não há previsão de quando o registro de Carlos Roberto será julgado.

O diretor, que é natural do Rio de Janeiro, estimou em R$ 3 milhões o limite de gastos de sua campanha. O patrimônio declarado por ele é de R$ 13.542.568,43. As quotas de capital da empresa Ympactus foram declaradas por Carlos Roberto Costa no valor de R$ 300 mil.

Na manhã desta quinta-feira (24), uma operação, com o objetivo de investigar crimes financeiros relacionados às atividades da Telexfree, foi deflagrada pela Polícia Federal, em Vitória. Ao todo, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão na região metropolitana de Vitória durante a Operação Orion, em endereços ligados à Ympactus Comercial.

Pontos moeda