• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após morte de médica, entidades querem reunião com deputados para pedir segurança aos profissionais

Política

Após morte de médica, entidades querem reunião com deputados para pedir segurança aos profissionais

A discussão sobre o assunto começou após o assassinato de uma médica ao sair de um plantão no Hucam

Três entidades médicas do Espírito Santo informaram que vão convidar os deputados estaduais e federais, que são profissionais de medicina, para uma reunião na próxima semana. 

 O objetivo é solicitar apoio aos parlamentares para que os médicos tenham mais segurança e condições dignas em seus ambientes de trabalho. O assunto ganhou força após a morte da médica Milena Gotardi Tonini Frasson, de 38 anos. Ela foi assassinada ao sair do plantão, no local usado como estacionamento do Hospital das Clínicas (Hucam), em Vitória.

Segundo o Simes, a reunião deve acontecer na próxima segunda-feira (25), no auditório do CRM-ES, mas a data pode ser alterada dependendo da confirmação dos convidados. O deputado estadual Doutor Hércules (PMDB), e os deputados federais Sérgio Vidigal (PDT) e Paulo Foletto (PSB) são alguns nomes que tem formação médica e que podem estar nessa lista do encontro.

De acordo com o Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes), o Conselho Regional de Medicina do Estado (CRM-ES) e a Associação Médica do Espírito Santo (Ames) também estão à frente desse encontro.

Morte da médica

O caso ganhou muita repercussão e a investigação segue sob sigilo. No último final de semana, a Rede Vitória conseguiu confirmar a informação de que dois suspeitos foram detidos. Um deles foi o homem acusado de executar a vítima. Dionathas Alves Vieira está preso no Centro de Triagem de Viana. Ele também responde a outros processos por roubo e até por ameaça a mulher

Leia também:
>> Advogado do ex-marido de médica assassinada solicita cópia de inquérito à polícia
>> Polícia apreende celular de ex-marido de médica assassinada em Vitória
>> "Foi feminicídio", confirma secretário de Segurança sobre assassinato de médica em Vitória