• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Alerta: doenças do intestino podem matar

Saúde

Alerta: doenças do intestino podem matar

Patologias são graves, de difícil prevenção e pode ocasionar a morte do paciente quando não diagnosticada precocemente

Larissa Agnez

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação
Doenças do intestino apresentam diarreia crônica, com duração superior há 30 dias. 

Você já ouviu falar nas doenças do intestino? Elas são facilmente confundidas com a gastroenterite e a intoxicação alimentar, devido a semelhança dos sintomas, porém muito mais graves. Conhecidas como síndrome do intestino irritável, retocolite e doença de crohn, as patologias do intestino têm como sintoma mais comum a diarreia crônica, com duração superior há 30 dias. Essas doenças não possuem cura, mas tem diagnóstico precoce e tratamento, o que garante melhor qualidade de vida ao paciente.

A gastroenterologista do Grupo Meridional, Mariana Pacheco, explica que o alarme para as doenças é realmente o tempo de duração dos sintomas. "Está sentindo desconforto, indo muito ao banheiro e o quadro está demorando a passar, o paciente precisa desconfiar e buscar ajuda. Infelizmente, não temos como prevenir o acometimento da doença, o que pode ser feito é diagnosticar precocemente e evitar as complicações que ela possa gerar.Por isso, quanto antes a pessoa busca ajuda, melhor será o tratamento".

Foto: TV Vitória
Mariana Pacheco, gastroenterologista do Grupo Meridional, durante entrevista para a TV Vitória. 

Segundo a especialista, dor abdominal e diarreia crônica são sinais que precisam de atenção e diagnóstico, porque eles indicam que a pessoa pode estar com algumas das doenças do intestino.

Caso

Um exemplo é o caso do empresário Alessandro Ronconi, de 33 anos. Ele ficou quase 15 anos tratando um problema no intestino sem ter certeza do diagnóstico. Até os 18 anos Alessandro não tinha sintoma nenhum, após essa idade a vida mudou. "Eu ia muito ao banheiro e as fezes tinham sangue. Logo comecei a perder peso, ficar desanimado e sentia muito cansaço", disse.

O incômodo e as dores eram tão intensas que fez com que Alessandro tomasse uma medida extrema, a cirurgia para retirar todo o intestino grosso. "Depois de muitas tentativas de medicação e uso de imunossupressores, optei por fazer a cirurgia e de la pra cá tive um quadro de melhora. Mas, por muitos anos eu tratei como retocolite e só recentemente recebi o diagnóstico de Doença de Crohn", contou o empresário.

Foto: TV Vitória
Alessandro e sua família comemorando a boa recuperação do empresário. 

O apoio da esposa, filhas, pais e amigos foi o que fez Alessandro superar a doença. "O carinho ajuda e muito. Não dá pra passar por uma doença dessa sozinho, sem conforto. Porque quando as pessoas sabem o que você está passando, conhecem a situação, é mais fácil de você entender a doença e buscar ajuda", afirmou Ronconi.

Foto: Divulgação
As principais doenças do intestino. 

Conheça mais sobre as doenças

A colite ulcerativa é uma doença inflamatória do cólon, conhecido popularmente como intestino grosso. Ela se se caracteriza por inflamação e ulceração da camada mais superficial do cólon. Além da diarreia, sintomas comuns da doença são sangramento retal e às vezes dor abdominal.

A colite ulcerativa difere de uma outra doença inflamatória intestinal, a doença de crohn, porque afeta apenas o cólon. A inflamação é máxima no reto e estende-se até o cólon de modo contínuo, sem nenhuma área de intestino normal poupada. Já a doença de crohn, pode afetar qualquer área do trato gastrointestinal, incluindo o intestino delgado, e pode haver áreas de intestino normal entre as áreas de intestino doente, as chamadas áreas "poupadas".

O Jornal da TV Vitória preparou uma série especial com três reportagens que falam sobre as principais doenças do intestino. Abaixo, você confere o primeiro episódio da série.