Por que Viana foi escolhida para receber estudo inédito no país?

VACINAÇÃO NO ESPÍRITO SANTO

Saúde

Por que Viana foi escolhida para receber estudo inédito no país?

Fatores como tamanho do município e de sua população, além da proximidade com Vitória foram levados em consideração na escolha

Rodrigo Araújo

Redação Folha Vitória
Foto: Prefeitura de Viana

O município de Viana foi escolhido para a realização de um estudo, que visa avaliar se a aplicação de meia dose da Astrazeneca possui a mesma eficácia de uma dose inteira do mesmo imunizante. Para isso, cerca de 35 mil moradores do município, com idades entre 18 e 49 anos, deverão receber a primeira aplicação dessa dose ajustada, no próximo dia 13.

A iniciativa é pioneira no Brasil, já que a vacinação para covid-19 com meia dose ainda não foi testada no país. Somente na Inglaterra esse estudo foi feito, no qual se observou que esse esquema foi semelhante à dose padrão, para induzir a produção de anticorpos e reduzir a taxa de ocorrência da doença.

Mas por que justamente Viana foi escolhida para receber esse tipo de estudo? A justificativa apresentada pelo governo do Espírito Santo, que é um dos realizadores do projeto, é que o município reúne as condições que atendem aos objetivos do projeto.

Segundo destacou o governador Renato Casagrande, durante a coletiva de imprensa que apresentou o projeto, um dos motivos é o fato de Viana ser uma cidade de médio porte, onde é possível vacinar toda a população de 18 a 49 anos em um mesmo dia.

Além disso, a localização geográfica de Viana favorece a realização da pesquisa, já que é um município que faz parte da Grande Vitória, o que favorece a logística. Também pesou o fato de a cidade ficar às margens da rodovia que dá acesso à capital do Espírito Santo e aos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro — fator que contribui para a situação epidemiológica de maior risco.

Outro motivo apontado pelo governo estadual é que o município também possui uma rede de atenção à saúde bem estruturada, com número adequado de postos de saúde e logística de vacinação organizada.

"Essas instituições de pesquisa precisavam de um município que não fosse muito grande e que pudesse ter esse número de pessoas a serem vacinadas, em torno de 30 mil pessoas. E também é um município perto da sede das instituições, por causa de logística. Você vai ter que acompanhar, por exemplo, 600 pessoas, que vão ter que fazer coleta de sangue, vai ter que fazer um acompanhamento. Então essa logística mais próxima é fundamental", ressaltou o governador.

Leia também: Viana Vacinada: como será o estudo inédito no país que vai avaliar a eficácia da meia dose da Astrazeneca

Quem poderá ser vacinado?

Poderão participar do projeto Viana Vacinada qualquer morador do município que estiver na faixa etária entre 18 e 49 anos, desde que concorde em participar do estudo como voluntário. Para isso, a pessoa precisará assinar um termo de consentimento.

Por outro lado, não poderão se candidatar a voluntário as gestantes e os indivíduos que tenham tido uma história de reação alérgica ou reação adversa grave a qualquer vacina, além das pessoas que já estejam em algum grupo prioritário, que já esteja sendo ou já foi vacinado.

Quem tiver recebido qualquer vacina nos últimos 14 dias, deverá obedecer esse intervalo para realizar um reagendamento. Também não poderá receber a vacina quem tiver algum sintoma gripal. Já para quem foi diagnosticado com a covid-19, deverá esperar um intervalo de 28 dias para ser incluído no estudo.

Para a vacinação do próximo dia 13 serão disponibilizados 35 locais de vacinação. Ao todo, 260 vacinadores trabalharão em 178 salas. A imunização será feita das 8h às 17h. O agendamento será aberto no próximo domingo (6) e deverá ser feito no endereço www.vianavacinada.saude.es.gov.br.

O critério utilizado para as pessoas que podem participar é o de domicílio eleitoral, ou seja, todas as pessoas que moram e votam em Viana conseguem agendar e serão vacinadas na sessão em que votam. Quem mora em Viana e não vota na cidade também vai ser vacinado. Serão utilizados dados dos eleitores que votaram na última eleição, fornecidos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES).

Para ser vacinado, o cidadão deverá apresentar documento com foto e comprovante de residência.