Dengue no ES: prefeituras da Grande Vitória anunciam medidas diante do aumento de casos

Saúde

Dengue no ES: prefeituras da Grande Vitória anunciam medidas diante do aumento de casos

Municípios informaram que mantêm o uso do fumacê e que realizam diversas ações de combate ao aedes aegypti

Isabella Arruda

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução

Com o aumento no número de casos de dengue registrados neste ano, no Espírito Santo, em que foram notificados, até o dia 11 de junho, 10.596 ocorrências, a reportagem do Folha Vitória questionou aos municípios da Grande Vitória como tem sido feito o enfrentamento à doença. A dúvida surgiu de comentários de leitores sobre uma possível redução nas medidas como o fumacê e visitas programadas pela Vigilância Sanitária.

Apenas na última semana epidemiológica, foram registrados 545 casos de dengue. Na mesma semana do ano passado, tinham sido registrados 460. Os dados foram divulgados no boletim semanal feito pela equipe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)

Confira as respostas por município

Vitória

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que os trabalhos de combate aos mosquitos na capital capixaba é diário, sendo que o itinerário é elaborado para os bairros que apresentaram maior incidência de casos das doenças transmitidas pelo aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya, além da quantidade de mosquitos verificados nas armadilhas de monitoramento e solicitações recebidas pelo 156 Online.

Sobre a questão, é possível visualizar a programação completa pelo site da prefeitura. Além do carro fumacê, também é feita a aplicação de termonebulização portátil em becos e escadarias.

LEIA TAMBÉM: >> Vitória abre 7.360 vagas para vacinação contra covid-19, Influenza e Sarampo

Cariacica

Também questionada, a Secretaria de Saúde de Cariacica, por meio da Coordenação de Vigilância Ambiental e Controle Animal, informou que segue os critérios epidemiológicos de cada região e as notificações de dengue no município para elaborar o itinerário do carro do fumacê pelos bairros da cidade. 

Além disso, disse que respeita uma periodicidade para a passagem no mesmo local para que todos os bairros do município sejam contemplados.

A Semus acrescentou que, a cada semana, elabora um novo cronograma para a passagem do fumacê, que fica disponível para consulta no site do município. O itinerário também é divulgado nas redes sociais e no portal oficial da prefeitura.

A secretaria informou que realiza atividades com Agentes de Combate às Endemias nos bairros e ações educativas nas escolas e comunidades. 

O município conta ainda com a Ação Integrada de combate ao mosquito aedes aegypti, organizada pelas secretarias municipais de Saúde, Serviços e Desenvolvimento da Cidade e Meio Ambiente. Nesta ação, é feita a limpeza dos córregos, a fim de eliminar as áreas de repouso do mosquito. Em seguida, as equipes da Coordenação de Vigilância Ambiental e Controle Animal da Semus fazem as aplicações de larvicida.

Vila Velha

A Secretaria de Saúde de Vila Velha, em nota, informou que as equipes de Vigilância Ambiental trabalham diariamente para o controle e combate da dengue, por meio dos agentes de combate a endemias, que orientam os proprietários sobre as medidas corretivas e preventivas para evitar a proliferação de mosquitos, eliminar criadouros e, quando não é possível a eliminação, realizam aplicação de larvicidas químicos, para impedir que as larvas se desenvolvam em mosquitos adultos, conforme orientado pelo Ministério da Saúde.

Por meio das visitas domiciliares, depósitos são tratados e criadouros de mosquitos eliminados. Essa equipe também atua duas vezes no mês, aos sábados, com objetivo de diminuir pendências.

LEIA TAMBÉM: >> Vacina contra herpes-zóster chega ao ES e pode custar quase R$ 2 mil

As equipes do Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social, segundo o município, promovem, nas ruas, conscientização e reeducação social, orientando a população com medidas preventivas e ações de combate ao mosquito.

Há, também, equipes do Programa Controle Legal, que trabalharam diretamente nos imóveis, atendendo ouvidorias e denúncias feitas pelos moradores, e equipes do Bloqueio de Casos, que atuam de acordo com os registros de notificação de arboviroses. Além disso, a agenda do carro do fumacê consta do site da prefeitura.

Serra

Já o município da Serra, por meio da Secretaria de Saúde, informou que, de segunda a sexta, exceto nos feriados, os agentes de endemias fazem visitas domiciliares, além de bloqueio de UBV leve (eliminação em massa de criadouros do mosquito da dengue), visitação de pontos como cemitério, ferro-velho, borracharia e casas de acumuladores de lixo.

Além disso, a prefeitura também afirmou que realiza o bloqueio territorial com UBV pesado nos casos notificados de dengue pelo E-Sus, além do tratamento de valas com ciclos semanais. O uso do fumacê segue, semanalmente, um itinerário programado.

Sobre a dengue no ES

Transmitida pelo aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa. Na fase aguda pode causar sequelas graves ao paciente. Diante do aumento no número de casos, as visitas técnicas e capacitações foram intensificadas ainda no mês passado, na Grande Vitória, segundo a secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Foto: Reprodução

A coordenadora do Núcleo e educadora do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), Gabriela Seidel, disse que é de extrema importância que Estado e municípios se comuniquem no processo de enfrentamento das doenças e destaca a conscientização das pessoas como ponto fundamental.

“O nosso objetivo é explicar o período epidemiológico que estamos vivendo com relação as arboviroses, com ênfase na dengue, e articular trabalhos prévios para evitar ou minimizar o aumento de casos na região. Mantemos o contato direto com os gestores municipais, possibilitando maior apoio durante todo o ano”, explicou.

Como eliminar os criadouros de mosquito da dengue

Segundo o chefe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental da Sesa, Roberto Laperriere Júnior, cerca de 80% dos criadouros estão próximos ou dentro das residências.

LEIA TAMBÉM: >> Varíola dos macacos: caso investigado no ES é descartado após análise de laboratório do Rio

Para conseguir conter a curva de casos de dengue, é fundamental que a população faça o dever de casa com cuidado e atenção. O ideal, de acordo com Roberto, é escolher um dia da semana para fazer um ckeck list completo no imóvel.

Essa lista, com o que é preciso ser feito, pode ser acessada clicando no link: mosquito.saude.es.gov.br

“Recomendamos que o cidadão realize, pelo menos uma vez por semana, a limpeza dos quintais e o descarte do lixo em locais apropriados. É necessário estar atento aos objetos que acumulam água como pratinhos de plantas, vasilhas de animais, pneus velhos e garrafas. Com essa atividade, é possível evitar que o ciclo biológico do mosquito e inibir sua proliferação”, pontuou.

Pontos moeda