Espírito Santo vai vacinar grávidas com segunda dose da Pfizer

Saúde

Espírito Santo vai vacinar grávidas com segunda dose da Pfizer

Imunizante será aplicado nas gestantes que receberam a primeira dose da AstraZeneca, ES segue a recomendação do Ministério da Saúde

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Seguindo a recomendação do Ministério da Saúde, a secretaria estadual da pasta informou que até a próxima terça-feira (27) publicará uma resolução sobre a vacinação de segunda dose com imunizantes da Pfizer em gestantes que tomaram a primeira dose da Astrazeneca. 

Mais de três mil mulheres serão vacinadas. Em nota, a secretaria afirmou que a vacinação com imunizantes diferentes é uma decisão que a Sesa já defendia, mas que aguardava manifestação do Ministério da Saúde para realizar.

Leia também: Covid: Anvisa propõe suspender a vacinação de grávidas com Janssen e AstraZeneca

A decisão do Ministério da Saúde 

Nota técnica do Ministério da Saúde orienta que mulheres grávidas e puérperas que tomaram a primeira dose da vacina da AstraZeneca sejam imunizadas com a segunda dose da Pfizer. Se a vacina não estiver disponível, o ministério autoriza que seja usada a Coronavac.

O documento foi assinado pela secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo, na noite de quinta-feira, 22. A aplicação da vacina da AstraZeneca em grávidas e puérperas - até 45 dias pós-parto - foi suspensa pelo Ministério da Saúde em 11 de maio, após o registro da morte de uma grávida do Rio de Janeiro que havia tomado o imunizante.

Rosana Leite de Melo destaca a importância do esquema completo de imunização "para assegurar elevada efetividade contra a covid-19". A secretária afirma que a segunda dose deverá ser aplicada no intervalo estabelecido pelo imunizante usado na primeira dose.

"Às mulheres que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca/Fiocruz e que estejam gestantes ou no puerpério (até 45 dias pós-parto) no momento de receber a segunda dose da vacina deverá ser ofertada, preferencialmente, a vacina Pfizer/Wyeth", registra a nota técnica.