3º dose de vacina contra covid-19 pode ser aplicada em idosos do ES no próximo mês

Saúde

3º dose de vacina contra covid-19 pode ser aplicada em idosos do ES no próximo mês

Nésio reforçou que para viabilizar a aplicação desta dose de reforço, as estratégias utilizadas no início da vacinação poderão se repetir

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Pixabay

Idosos deverão receber terceira dose de vacina contra covid-19 em setembro no Espírito Santo. A afirmação foi feita pelo secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, durante uma entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (23).

A Secretaria de Estado de Saúde aposta que esse reforço será fundamental para evitar um novo crescimento da curva de óbitos no país. De acordo com o secretário, o momento é oportuno e existem doses disponíveis para isso. 

"Entendemos que a aplicação da terceira dose nos idosos será uma medida sanitária fundamental para impedir que o país viva novamente o crescimento da curva de óbitos. Iremos trabalhar para garantir em setembro a vacinação da terceira dose. Nós compreendemos que é oportuno e que existem doses disponíveis para avançar na vacinação neste mês de setembro", afirmou.

Nésio reforçou que para viabilizar a aplicação desta dose de reforço, as estratégias utilizadas no início da vacinação poderão se repetir. "No momento em que a terceira dose para os idosos for disponibilizada, as estratégias poderão se repetir. Os acamados sendo vacinados em casa, entre outros"

Leia também: Seis em cada dez capixabas já receberam pelo menos uma dose de vacina contra covid-19

ES avalia antecipar 2ª dose para maiores de 40 anos 

Segundo Nésio, o estado vai perseguir estratégias para garantir a população acima de 40 anos a antecipação da D2. São estratégias que podem combater o aumento do crescimento de internações e preservação da queda de óbitos.

"Ao longo das próximas semanas, até o inicio de setembro, o estado irá avaliar a possibilidade de antecipar a D2 AstraZeneca e Pfizer para pelo menos oito semanas como medida de antecipar os benefícios da dose de reforço na população com mais de 40 anos que é a população que representa a maior quantidade de pacientes internados com covid-19 no Brasil e no ES", disse.

Nésio ressaltou que a segunda dose representa um reforço necessário para redução de modo robusto das internação e os óbitos na população que mais evolui em condições críticas da doença. 

"Temos a perspectiva de poder construir medidas que foquem na aceleração do processo de imunização da população", pontuou. Para Nésio, o país precisa ajudar no fortalecimento da confiança da população nos imunizantes.

Máscaras não devem ser abandonadas, diz secretário

Na entrevista coletiva, o secretário lembrou ainda que o uso das máscaras não deve ser abandonado, em todos país, até que a pandemia esteja controlada. 

O acessório usado como barreira para impedir a disseminação do vírus deverá ser mantido em ambientes fechados, como em transporte coletivo, por exemplo. 

Veja também: Veja quais são as 9 cidades do ES que estão mais adiantadas na vacinação contra covid-19