Manchas e rachaduras: 6 sinais nas unhas que podem indicar doenças

Saúde

Manchas e rachaduras: 6 sinais nas unhas que podem indicar doenças

Especialista dá dicas de cuidado e mostra quais sinais merecem atenção por poderem indicar o surgimento de doenças

Foto: Pixabay

Os sinais de que algo no seu corpo não vai bem podem estar visíveis, em suas mãos. De acordo com especialistas, as unhas podem indicar problemas hormonais, deficiências nutricionais e até doenças pulmonares e diabetes. 

“Qualquer alteração pode não ser uma mera coincidência. Se as unhas não estão saudáveis, seja pela cor ou pela aparência, elas podem estar denunciando muito sobre como anda o organismo. Mesmo a unha sendo um tecido morto, a parte beneficiada pela boa alimentação é apenas a matriz, que recebe vitaminas e minerais para sua formação, por isso, é importante ter atenção”,  diz Adriana Vilarinho, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Academia Americana de Dermatologia (AAD)

A médica dermatologista listou 6 das principais alterações que podem ocorrer nas unhas e precisam ser observadas. Veja na lista abaixo:

1. Unhas muito claras - de acordo com Adriana, unhas claras em excesso podem indicar deficiências nutricionais ou até problemas hormonais, podendo também ser falta de proteína ou de ferro, indicando anemia.

2. Unhas muito esbranquiçadas - pode ser sinal de doenças hepáticas, doenças renais, cirrose, insuficiência cardíaca, diabetes, infecção fúngica ou até uma alteração genética e indício de doenças como vitiligo e hanseníase.

3. Manchas brancas - podem ser causada por variações hormonais ao longo do ciclo menstrual. Geralmente não indicam qualquer problema de saúde, mas podem surgir com o uso de alguns antibióticos ou doenças como vitiligo e hanseníase, por exemplo.

4. Manchas amareladas - normalmente pode ser indicação de doenças pulmonares, hepáticas, psoríase, infecção fúngica, diabetes, ou até reação a algum medicamento. 

5. Ondulações na superfície - são uma consequência natural do envelhecimento. Mas esse aspecto pode aparecer também após doenças infecciosas, psoríase, dermatite atópica, lúpus ou como reação a medicações mais fortes, como no caso da quimioterapia.

6. Rachaduras - o melhor a se fazer, nesse caso, é diminuir o uso de esmaltes, acetonas e produtos químicos. Também pode ser um sinal de carência de vitaminas, ferro, ácido fólico, desnutrição, doenças endócrinas ou problemas na tireoide. 

Saiba como cuidar corretamente das unhas

Mais que estética e autocuidado, o cuidado com as unhas é fundamental para mantê-las saudáveis. No entanto, caso alguns dos sinais acima apareçam, é importante procurar um profissional de saúde qualificado para observar caso a caso. 

Apenas médicos podem realizar um diagnóstico adequado, bem como indicar o tratamento a ser realizado.

A médica faz recomendações simples para manter os cuidados dessa região

- cortar sempre em formato quadrado para evitar que elas encravem, principalmente as unhas dos pés; 

- não retirar toda a cutícula, já que ela é uma proteção que impede a infecção por fungos e bactérias; 

- nunca compartilhar alicate, lixa, palito e tesoura;

- incluir na rotina alimentos ricos em proteínas; 

- enxugar muito bem para prevenir as micoses; 

- usar luvas nas tarefas domésticas, se possível, e ao manusear produtos de limpeza ou tóxicos; 

- não roer; 

- preferir produtos antialérgicos

*Com informações do Portal R7