Viana Vacinada: meia dose usada em estudo poderá ser aplicada como dose de reforço

Saúde

Viana Vacinada: meia dose usada em estudo poderá ser aplicada como dose de reforço

Resultados da primeira fase do estudo mostram que após a segunda meia dose, a taxa de soroconversão de anticorpos neutralizantes, que conferem proteção, foi de 99% dos indivíduos, semelhante à dose padrão

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

A meia dose da vacina AstraZeneca, aplicada no projeto Viana Vacinada, poderá ser utilizada também como terceira dose para reforçar o esquema vacinal contra covid-19. A afirmação foi feita pelo secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, durante um pronunciamento na tarde desta terça-feira (05)

"O projeto Viana Vacinada constitui o maior estudo mundial do uso da meia dose de um imunizante na população. Os resultados têm suscitado a possibilidade de que a dose de reforço pode ser realizada com a meia dose da vacina da AstraZeneca", disse. 

Veja os resultados preliminares do Viana Vacinada 

Os dados preliminares mostraram que após a primeira meia dose, realizada em 13 de Junho, 88% dos participantes que não tiveram contato com o vírus da Covid-19 produziram anticorpos neutralizantes. 

Após a segunda meia dose, a taxa de soroconversão de anticorpos neutralizantes que conferem proteção foi de 99% dos indivíduos, semelhante à dose padrão.

"Nesse primeiro momento nós temos os resultados parciais da primeira fase, ou seja, nós avaliamos e identificamos que duas meias doses foram capazer de induzir 99,8% de anticorpos neutralizantes, que são aqueles de proteção, semelhante àquele esquema com duas doses inteiras", disse a coordenadora do estudo, a pesquisadora e médica Valéria Valim. 

A pesquisadora explicou que apesar de não ter sido concluído, o estudo já apresenta resultados relevantes e animadores para as próximas fases. 

"Esse resultado é importante porque ele permite, de fato, considerar esse esquema vacinal e aumentar o alcance para pessoas que não tiveram ainda a imunização ou até mesmo a necessidade de dose de reforço", finalizou. 

Entenda o Projeto

O Projeto Viana Vacinada é um estudo científico denominado “Efetividade, Segurança e Imunogenicidade da Meia Dose da Vacina ChAdOx1 nCoV-19 (AZD1222) para Covid-19”, que tem o intuito de avaliar a capacidade da meia dose da vacina Astrazeneca (Oxford/Fiocruz) reduzir o número de casos de Covid-19 na cidade de Viana, que fica Região Metropolitana da Grande Vitória.

Com a execução do projeto na cidade e o empenho do Governo do Estado, por meio do Plano Estadual de Vacinação Contra a Covid-19, em garantir imunização à população capixaba, Viana alcançou a marca de 100% da população vacinada com a primeira dose.

O estudo é coordenado por equipes de pesquisadores do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, da Universidade Federal do Espírito Santo (Hucam-Ufes/EBSERH) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

O projeto foi aprovado no Comitê de Ética do Hucam-Ufes, pela Comissão Nacional de Ensino e Pesquisa (Conep) e será executado por meio de uma parceria entre o Ministério da Saúde (MS), Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Fiocruz, Hucam-Ufes, Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), e Prefeitura de Viana.