Covid-19: entenda por que alguns resultados de exame demoram mais tempo para sair

CORONAVÍRUS

Saúde

Covid-19: entenda por que alguns resultados de exame demoram mais tempo para sair

Com o aumento nos casos da doença no Espírito Santo, muita gente que fez o teste na rede pública reclama da demora para sair o resultado do exame

Foto: Divulgação

A demora para a divulgação do resultado dos testes feitos na rede pública para a detecção do novo coronavírus tem causado angústia e ansiedade nas pessoas que apresentam sintomas da covid-19 e vão atrás da confirmação do diagnóstico. A demora é ainda maior para os pacientes que apresentam sintomas leves da doença, mas que, mesmo assim, precisam cumprir o isolamento, para evitar uma possível transmissão do vírus para outras pessoas.

De maneira geral, os exames feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são realizados em unidades de saúde, pronto atendimentos e hospitais, e têm até dois dias para serem encaminhados pelas prefeituras para o Laboratório Central do Estado (Lacen-ES). Depois de pronto, o resultado é comunicado aos municípios, que os repassam aos pacientes. 

No entanto, de acordo com a médica infectologista Rúbia Miossi, esse trajeto pode falhar e provocar lentidão. "A unidade de saúde reúne uma determinada quantidade de exames e encaminha ao Lacen. Esse encaminhamento às vezes não ocorre no mesmo dia. Aí ele entra fila do Lacen, que executa xis exames numa mesma rodada da máquina que faz o exame", explicou.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), casos graves e internações passam na frente, na fila da realização dos exames no Lacen-ES. O prazo, para esses casos, é de 24 a 36 horas. Já para pacientes com sintomas mais leves e que se recuperam em casa, o prazo é bem mais estendido. O normal é esperar de 5 a 7 dias para saber se essas pessoas estão ou não com a covid-19.

"Hoje nós temos uma demanda muito superior ao que tínhamos no início da pandemia e isso faz com que a gente priorize exames de pessoas que estão internadas, que são mais graves, ou alguém que foi a óbito e que precisa investigar", ressaltou o secretário estadual de Saúde interino, Luiz Carlos Reblin.

A orientação é para que o paciente procure sempre o local onde fez o exame, para cobrar o resultado. No entanto, o secretário de Saúde interino admite que pode haver problemas de comunicação. "A possibilidade do exame já estar disponível na tela, talvez ainda não houve a comunicação ou para verificar se está ocorrendo alguma outra questão", disse.

Para tentar agilizar os resultados e aliviar a angústia dos pacientes, o governo do Estado prevê trazer novos tipos de exames, já nos próximos dias. Trata-se de testes de PCR, mas com resultados prontos em até 20 minutos.

"Esses testes serão feitos nos hospitais e nos pronto atendimentos. Isso vai dar uma agilidade na confirmação da doença e também na utilização dos leitos hospitalares destinados ao covid", frisou Reblin.

De qualquer forma, a orientação para quem aguarda o resultado dos exames é a mesma: permanecer em isolamento, para não transmitir a doença, caso esteja contaminado.

"Confirmação do caso, tratamento específico, formas de isolamento: nada disso muda com o resultado positivo. Então, uma vez que tenha suspeita, tudo isso já é definido, tudo isso já é orientado ao paciente. Quem está aguardando resultado deve aguardar o resultado mantendo as regras de isolamento, nesse caso, sem sair de casa, porque corre o risco de transmitir para outras pessoas que tiver contato", destacou Rúbia Miossi.

Com informações da jornalista Andressa Missio, da TV Vitória/Record TV