Em que momento a sustentabilidade conversa com a cultura organizacional?

Sustentabilidade no ambiente de trabalho
Sustentabilidade no ambiente de trabalho

O colapso mundial na esfera do meio ambiente mostrou que a adoção de práticas sustentáveis e socialmente responsáveis deixou de ser um desejo e passou a ser uma necessidade. A pauta da sustentabilidade dentro das organizações, mais do que uma escolha ética, é uma estratégia inteligente para fortalecer a cultura organizacional e impulsionar o sucesso empresarial.

Em que momento a sustentabilidade conversa com a cultura organizacional?

Um dos pontos mais evidentes é a atração de novos talentos. Pesquisas mostram que os jovens estão mais conectados com a ideia de sustentabilidade do que a geração anterior. Portanto, quando a empresa abraça a sustentabilidade e a responsabilidade social como parte de sua cultura, ela atrai colaboradores que compartilham desses valores.

A relevância e urgência do tema fazem com que empresas que priorizam esses pontos tenham sua imagem fortalecida, o que as torna competitivas no mercado em termos de serviços e produtos.

Quando se extrapolam os muros, as ações ainda ganham o respeito dos interessados indiretamente e esse impacto positivo fortalece os laços com a comunidade em que estão inseridas. Assim, as empresas deixam de ter consumidores e passam a ter defensores da marca. Isso abre espaço para novas oportunidades de negócios e parcerias estratégicas em nível mundial.

Além disso, o comportamento sustentável dentro da cultura organizacional torna os processos mais eficientes, resultando em economia de custos a longo prazo e aumentando a eficiência operacional. Já que os colaboradores passam a conter gastos com energia, descartáveis, entre outros.

Como a cultura é a forma de pensar e agir de uma empresa, o “pensar verde” desenvolve a resiliência como valor empresarial, o que torna a empresa mais habilidosa diante de crises e turbulências. Já que a base sólida de valores necessária para pensar além do lucro irá guiar os colaboradores nos momentos desafiadores.

Mas é importante lembrar que a cultura de uma empresa é mais do que um discurso e uma campanha para redução de copos descartáveis; é uma postura que envolve discurso e ação. E como sempre friso quando falo sobre a construção de cultura nas empresas: Cultura não é um cartaz é a ação coerente entre o que se diz e o que se faz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *