Instituto Das Pretas inaugura plataforma gratuita para empreendedores

Trabalho

Instituto Das Pretas inaugura plataforma gratuita para empreendedores

A Rede Fortalece de Empreendedorismo Periférico oferece aulas exclusivas e monitorias; uma plataforma que oferece espaço para aprendizagem

Foto: Divulgação / Das Pretas

O Instituto Das Pretas lançou uma plataforma de aprendizagem que oferece gratuitamente conteúdo de educação com foco no empreendedorismo, inovação e transformação digital. 

O projeto Rede Fortalece de Empreendedorismo Periférico foi inaugurado no dia 2 de agosto e tem como foco o público da periferia. O projeto é a junção de resultados anteriores para a ampliação de um projeto único, realizado por meio de novos e já existentes cursos a distância na plataforma.

A Rede Fortalece tem também como proposta a realização de jornadas de orientação para grupos de empreendedores com aulas exclusivas, monitorias e outros conteúdos para o desenvolvimento desse público.

O formato do projeto foi desenhado oferecendo mobilização híbrida, incluindo ciclos trimestrais e aulas online com EAD aberto, aulas ao vivo, jornadas específicas e personalizadas, turmas de Educação Financeira, Envolvimento Territorial e Cidadania Ativa, Organização Econômica & Vitrine Virtual. 

No site oficial do projeto é possível conhecer os cursos e capacitações oferecidas para os empreendedores, e nas redes sociais o interessado pode conferir e ficar por dentro da agenda e planos de aulas que se iniciam ainda no mês de agosto.  

CAPACITAÇÃO NO ESPÍRITO SANTO

O Instituto Das Pretas, somente no Espírito Santo, capacitou por meio de seus cursos cerca de 1.639 pessoas e realizou 134 atividades de formação empreendedora. 

Com atuação há seis anos no território capixaba, o Das.Pretas, liderado pela ativista Priscila Gama, opera como um laboratório de inovação social no combate à violência contra a juventude e às mulheres negras através da construção de soluções nas áreas da cultura, educação, do empreendedorismo e tecnologia. 

Outro projeto realizado pelo instituto tinha como principal objetivo a transformação digital e empreendedora para 20 mulheres, visando amenizar os impactos econômicos da pandemia da covid-19. 

Além de ser uma plataforma ativa e responsiva, disponibilizar os conteúdos de forma aberta e gratuita, o marketplace possibilita o mapeamento de todos os empreendedores que já passaram pelas capacitações dos projetos realizados até hoje.

De acordo com dados de 2019 divulgados pelo Sebrae, o número de mulheres que iniciam negócios por necessidade é de 44% frente a 32% dos homens. 

No segundo semestre do ano passado, cerca de 87 mil mulheres perderam o emprego devido à situação econômica do país e o encerramento de diversas empresas. Desse total, 58% são mulheres negras.