Gracyanne Barbosa come 30 ovos/dia. Nutri que Corre explica benefícios do alimento e os riscos do excesso

Uma revelação do cantor Belo sobre a dieta da mulher, Gracyanne Barbosa, gerou polêmica nas redes sociais. Em entrevista ao Programa do Porchat, o marido da modelo fitness disse que ela come mais de 30 ovos por dia. Ela, inclusive, fez um estoque do produto durante a greve dos caminhoneiros para evitar sair da dieta.

600 ovos, segundo ele, deram para duas semanas, o equivalente a 40 ovos por dia. O cantor disse ainda que, às vezes, quando sai com a mulher para comer em um restaurante, Gracyanne leva “o ovinho dela” na marmita. Ele afirma que já se acostumou com esse hábito dela também.

O Blog Corrida de Rua pediu e a Nutri que Corre, Bianca Passos, explica os benefícios do alimento e os riscos do consumo em excesso. Confira!

 

Os ovos são ricos em vitaminas, minerais, proteínas de alta qualidade, boas gorduras e vários outros nutrientes menos conhecidos. Em apenas 1 ovo podemos encontrar: Vitamina B12; Vitamina B2; Vitamina A; Vitamina B5; Selênio, Cálcio, Ferro, Potássio, Zinco, Manganês, Vitamina E, Folato e muitos mais. Um ovo grande contém 77 calorias, com 6 gramas de proteína de qualidade, 5 gramas de gordura e traços de carboidratos.

É muito importante perceber que quase todos os nutrientes estão contidos na gema. Portanto, não descarte a gema!

Um dos benefícios do ovo é ele ser rico em proteínas. As proteínas são os principais blocos de construção do corpo, e servem tanto para fins estruturais e funcionais. A proteína também auxilia na perda de peso e ganho de massa. Elas consistem em aminoácidos que estão ligados entre si. Existem cerca de 21 aminoácidos que o corpo usa para construir suas proteínas.

O corpo não pode produzir 9 destes aminoácidos, que são considerados como “essenciais” e devem ser obtidos a partir da dieta. A qualidade de uma fonte de proteína é determinada pelas suas quantidades relativas desses aminoácidos essenciais.

Essa proteína atua no desenvolvimento dos tecidos musculares; mantém os níveis da pressão osmótica; e assegura o transporte de gorduras ao sangue. Já a gema contém os outros nutrientes mencionados, adicionando apenas os carotenoides biotina, luteína, niacina e zeaxantina, que têm propriedades antioxidantes.

Uma fonte de proteína que contém todos eles nas proporções certas, é uma boa fonte de proteína. Os ovos estão entre as melhores fontes de proteína na dieta, por isso um dos motivos nos quais ele é super queridinho de quem deseja ganhar massa.

Porém, o exagero é um problema. A PROTEÍNA ANIMAL É FONTE DE NUTRIENTES, MAS É PRECISO COMER COM MODERAÇÃO PARA NÃO SOBRECARREGAR O CORPO!!!

Há bastante tempo o consumo do ovo vem sendo estudado e, vira e mexe, surge uma novidade que afirma ou condena o consumo desse alimento. Os últimos estudos se mostraram mais conclusivos e explicam o que devemos levar em consideração para tudo: exagerar a dose faz mal, sim!

No caso do consumo em demasia do ovo, existem riscos específicos. Ainda que seja fonte de proteínas, vitaminas, minerais e demais nutrientes, os ovos são ricos em gorduras que podem afetar o colesterol. A Associação Americana do Coração adverte que pessoas com problemas cardíacos ou que comem outras gorduras acompanhando o ovo (bacon, por exemplo,  aplicados em dietas ricas em proteínas e sem carboidratos) precisam moderar a ingestão do alimento, sendo a quantia recomendada de três ovos na semana. Pessoas com hábitos saudáveis (dieta equilibrada e prática constante de exercícios) podem aumentar a quantidade, podendo ingerir até um ovo por dia.

Os estudos não mostram um consenso na quantidade de ovos permitida por dia, mas consumir cerca de 2 a 4 unidades por dia faz bem para a saúde. Para pessoas com diabetes, o ideal é que o consumo seja de no máximo 1 a 2 unidades por dia, juntamente com uma alimentação equilibrada para manter os níveis de colesterol e glicemia adequados.

O ovo cru ou mal passado pode conter a bactéria Salmonela, que causa febre, vômitos e diarreias fortes, sendo ainda mais perigosa nas crianças. Por isso, deve-se evitar o seu consumo mal passado e também os produtos que tem ovos crus como ingredientes, como mousses, maioneses, coberturas e recheios de bolos. A melhor escolha é consumir o ovo cozido ou frito sem adição de óleo ou manteiga, para não aumentar a quantidade de calorias e de gordura consumida na dieta.

Excesso de proteína pode virar gordura! Por servir também como energia para o organismo, posteriormente armazenado no tecido adiposo, o percentual de gordura corporal tende a aumentar. Ou seja, não adianta consumir mais proteína do que precisa para tentar crescer mais ou mais rápido, porque o excesso dela ser transformada em gordura e acabar com a sua definição.

Problemas renais, a tal sobrecarga! Já foram feitos inúmeros estudos e ainda não há evidências suficientes que comprovem que a alta ingestão de proteína possa causar danos renais em pessoas saudáveis, ou seja, que possuem um funcionamento normal dos rins. Porém, quando há um consumo excessivo de proteína, o rim é obrigado a trabalhar mais, porque tem mais ureia para ser eliminada e apesar se não existir evidências que o excesso de proteína leve a problemas mais graves em pessoas saudáveis, existe o risco. Vale lembrar que a recomendação varia de 0,8 à 2g de proteína por kg de peso corporal, dependendo do seu objetivo, do tipo, intensidade e outras variáveis do seu treino. Além disso, esta recomendação pode ser maior em casos mais específicos. Portanto, sempre recomendamos a consulta com uma nutricionista para uma orientação individualizada.


A seção “Dicas da Nutri que Corre” é publicada às terças-feiras. Bianca Passos é graduada pela Faculdade Salesiana e pós-graduada em Nutrição Clínica, Funcional e Estética pela Faculdade Salesiana. Participou das maratonas do Rio, Uphill, do Desafio do Pateta na Disney (21k e 42km) e do Espírito Santo, além de duas ultramaratonas – Desafio da Promessa e Desafio Vitória- Anchieta – com 65km.

Bianca PassosBianca Passos
Nutricionista Clínica, funcional e estética, Personal Diet
CRN-4: 12101198
Telefones: 3345-6500|99829-21

Daniela Künsch

(1462Publicações)

Daniela Künsch é jornalista desde 2002, editora chefe do jornal Folha Vitória e corredora amadora. Depois de chegar aos 133 quilos, perdeu 65, e encontrou na corrida força e inspiração para não voltar à obesidade.