Suspensão de energia causa apagão em oito municípios capixabas e mais outros estados

Economia

Suspensão de energia causa apagão em oito municípios capixabas e mais outros estados

Apagão atingiu municípios do Sul e do Norte do Espírito Santo nesta tarde de segunda-feira (19). Segundo a EDP Escelsa o apagão foi uma determinação do ONS

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

A EDP Escelsa, distribuidora que atua no Espírito Santo, informou em nota enviada nesta segunda-feira, 19, que fez uma redução de carga em seu sistema na tarde desta segunda-feira, 19, por determinação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), atingindo oito municípios. Segundo a distribuidora, o fornecimento de energia elétrica já foi normalizado. Ao todo, foram atingidos oito estados e mais o Distrito Federal. 

Foram afetadas áreas nos municípios de Piúma, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Marataízes, Presidente Kennedy, João Neiva, Barra de São Francisco e Pinheiros. De acordo com a distribuidora capixaba, o fornecimento da energia elétrica foi normalizado após liberação por parte do ONS.

Em Marataízes, a aposentada Marluce Giordina ficou surpresa quando estava vendo TV e as luzes se apagaram. No mesmo município comerciantes reclamam que tiveram prejuízo de até R$ 2 mil com o descongelamento de sorvetes e picolés.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que “restrições na transferência de energia das regiões Norte e Nordeste para o Sudeste, aliadas à elevação da demanda no horário de pico, provocaram a redução na frequência elétrica” nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste,  “mesmo com folga de geração no Sistema Interligado Nacional (SIN)” . O problema de falta de luz  foi detectado a partir das 14h55.

Em consequência, ocorreu desligamento de unidades geradoras nas usinas Angra 1, Volta Grande, Amador Aguiar 2, Sá Carvalho, Guilman Amorim, Canoas 2, Viana e Linhares (Sudeste); Cana Brava e São Salvador (Centro-Oeste); e Governador Ney Braga (Sul), somando  2.200 megawatts (MW) de energia. Isso fez a frequência elétrica cair para 59 hertz (Hz, unidade de medida de frequência  elétrica), contra o normal de 60 Hz.

O ONS informou que, em conjunto com agentes distribuidores das três regiões afetadas, adotou medidas para garantir o restabelecimento da frequência elétrica às condições normais, “impactando menos de 5% da carga do sistema”.

Segundo garantiu o ONS, a situação foi normalizada a partir das 15h45. O ONS se reunirá amanhã (20) às 14h30, no Rio de Janeiro, com os agentes envolvidos para avaliar o problema, informou a assessoria de planejamento e comunicação do órgão.