• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Folha Vitória terá programa especial para tirar dúvidas sobre saque do FGTS

Economia

Folha Vitória terá programa especial para tirar dúvidas sobre saque do FGTS

O calendário para retirada dos saldos de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços só será liberado pela Caixa Econômica na próxima semana

O trabalhador pode fazer a consulta por meio de aplicativo Foto: Divulgação

Ainda tem dúvidas sobre o FGTS de contas inativas? Não sabe o que é? Quando pode sacar? Qual a melhor utilização do valor disponível? Para tirar todas essas dúvidas o Folha Vitória entrevistará Eduardo Araújo, ex-presidente do Conselho Regional de Economia e funcionário de carreira da Secretaria de Estado da Fazenda.

O programa será apresentado pela jornalista Juliana Lyra e será transmitido ao vivo, nesta quarta-feira (25), às 16 horas. Os leitores poderão assistir através do jornal online e também na Fanpage do Jornal Online no Facebook.

O calendário para retirada dos saldos de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços (FGTS) só será liberado pela Caixa Econômica na próxima semana. Mas os trabalhadores já têm a sua disposição onde pesquisar a possibilidade de saque e, em caso positivo, qual o valor disponível.

O trabalhador pode fazer a consulta por meio do site da Caixa – acessando o extrato com o número do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP) e uma senha que pode ser cadastrada no próprio site. A consulta também pode ser feita por um aplicativo para tablets ou smartphones. O trabalhador também pode ir a uma agência da Caixa, consultar pelo autoatendimento do banco ou em uma lotérica. Para isso, é preciso apresentar o Cartão Cidadão.

Contas ativas e inativas do FGTS podem ser consultadas no site da Caixa Foto: Reprodução

Como saber se o saldo poderá ser sacado

O ambiente online do FGTS exibe todas as contas abertas, em nome do trabalhador, pelas empresas que o empregaram e/ou empregam. Quando a interrupção do contrato de trabalho parte do empregador, a conta é encerrada e o dinheiro é disponibilizado ao empregado no momento da demissão. Quando a saída é de iniciativa do trabalhador, a conta fica cadastrada na Caixa como inativa, ou seja, não recebe mais a contribuição do contratante, mas não pode ser encerrada. 

Os contemplados na retirada, que será iniciada a partir de março, possuem esse tipo de conta, desde que tenha sido finalizada em até 31 de dezembro de 2015. No Espírito Santo, 186.691 trabalhadores têm saldo disponível em 328.711 contas. Segundo o Ministério do Trabalho, o volume total em contas inativas no Estado é de R$ 526,5 milhões. Em todo país, 10,2 milhões de pessoas terão acesso a quase R$ 30 bilhões.