Levy diz, em nota, que retomada do crescimento virá com apoio do setor privado

Economia

Levy diz, em nota, que retomada do crescimento virá com apoio do setor privado

Ministro explicou o arrocho fiscal adotado pelo governo, que incluiu o aumento de impostos e o corte de despesas trabalhistas propostas em medidas

Redação Folha Vitória
Joaquim Levy disse confiar em retomada do crescimento Foto: Estadão Conteúdo

Brasília - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse, nesta quinta-feira, 14, que confia em uma retomada do crescimento econômico com "apoio da iniciativa privada". Por meio de nota divulgada após reunião que teve nesta tarde com representante do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), Levy pediu apoio do setor. "O setor varejista brasileiro é um dos maiores do mundo. É o que mais emprega e com certeza pode ajudar muito a criar um ambiente melhor para ajudar a trazer mais investimentos e a retomada do crescimento da nossa economia", afirmou.

De acordo com a nota, o ministro explicou o arrocho fiscal adotado pelo governo, que incluiu o aumento de impostos e o corte de despesas propostas em medidas para mudar a concessão do seguro-desemprego, pensão por morte, entre outras medidas. "Vamos precisar do apoio de todos vocês do setor de varejo. E tenham a certeza de que a economia brasileira tem a capacidade de responder rápido a medidas de ajuste. Foi assim no passado e tenho certeza de que isso vai acontecer de novo", disse.

Em sua fala, Levy teria destacado o reequilíbrio fiscal e a solidez das contas públicas como "indispensáveis" para o ambiente de negócios do País e a retomada da confiança empresarial. "Precisamos unir esforços", destacou.

Depois do encontro, a presidente do IDV, a empresária Luiza Trajano, da rede Magazine Luiza, reclamou da falta de confiança do consumidor como principal problema para o varejo. "A gente sabe que a onda de pessimismo só vai sair à medida que as coisas começarem a fazer acontecer", observou ela.