• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

CMSE confirma que risco de déficit de energia no Sudeste caiu para 4,9%

Economia

CMSE confirma que risco de déficit de energia no Sudeste caiu para 4,9%

Brasília - O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) divulgou nota nesta quarta-feira, 8, confirmando que o risco de déficit de energia no sistema Sudeste/Centro-Oeste caiu de 6,1% no começo de março para 4,9%, agora. Para a região Nordeste, o risco de falta de energia continuou em 1,2%. Os dados haviam sido adiantados no começo da manhã pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, durante apresentação na Comissão de Infraestrutura do Senado.

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) admite um risco de déficit de até 5%, o que significa que o sistema voltou a ter um risco tolerável após ter ficado acima desse patamar nos últimos meses. "Com base nas análises efetuadas, observa-se que as condições de suprimento de energia do Sistema Interligado Nacional (SIN) melhoraram em relação ao mês anterior", afirma o documento divulgado pelo MME.

De acordo com o CMSE, o SIN tem condições estruturais para atender o País a despeito da situação climática desfavorável. Em março, as chuvas continuaram abaixo da média história para as regiões Sudeste/Centro-Oeste (78%), Norte (69%) e Nordeste (36%). Apenas na região Sul continua chovendo acima do usual para o período (114%).

O comitê destacou que o período úmido de 2015 ainda não se encontra totalmente consolidado, uma vez que abril ainda é caracterizado como um mês chuvoso na maior parte do País. "Com isso, a avaliação conjuntural do desempenho do sistema e de riscos de déficit associados deve ser feita de forma cuidadosa. De janeiro a março deste ano tem-se observado uma melhora nas afluências verificadas nas regiões Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste. Não obstante, continua havendo a necessidade de um monitoramento permanente das condições de suprimento", completa o documento.