OAS confirma empréstimo DIP de R$ 800 mi da canadense Brookfield Infrastructure

Economia

OAS confirma empréstimo DIP de R$ 800 mi da canadense Brookfield Infrastructure

Redação Folha Vitória

São Paulo - A OAS confirmou que a Brookfield Infrastructure, gestora de ativos com sede no Canadá, deverá conceder empréstimo do tipo debtor-in-possession (DIP), no montante de R$ 800 milhões, conforme havia antecipado o Broadcast, Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, há mais de um mês. A participação de 24,4% da empresa na Invepar será a garantia do empréstimo, a qual a OAS negocia à venda para a própria Brookfield. Ambas transações estão sujeitas à aprovação da Justiça no âmbito do processo de Recuperação Judicial da companhia.

De acordo com a nota distribuída na manhã desta quarta-feira, 6, pela OAS, a rodada de negociações com a Brookfield iniciou-se em março e a confirmação do empréstimo depende ainda de certas condições, as quais a companhia não deixa claro. Empréstimos DIP são normalmente voltados para empresas em dificuldade financeira, de modo que o credor têm prioridade no recebimento em relação a outros credores e aos acionistas.

"Como o negócio de engenharia demanda significativa liquidez, durante o processo de recuperação judicial - e antes da realização de qualquer alienação de ativo - a OAS testou o interesse por um financiamento garantido por sua participação na Invepar com mais de 40 potenciais credores e, depois de avaliar as propostas recebidas, considerou a da Brookfield a mais adequada para este momento", afirmou Diego Barreto, diretor de Desenvolvimento Corporativo da OAS. A Invepar é empresa de infraestrutura que opera, entre outras iniciativas, o aeroporto de Guarulhos e o metrô do Rio.

A OAS diz ainda, na mesma nota, que a necessidade de liquidez da companhia é sazonal, com o capital de giro consumindo caixa no primeiro semestre e a geração de caixa concentrada no segundo semestre. "Se a operação tiver aprovação da Justiça, o valor disponibilizado pela Brookfield vai contribuir para manter as operações da Construtora OAS em andamento normal e assegurar os mais de 100 mil empregos gerados, enquanto o processo de recuperação judicial prossegue", acrescentou Barreto no comunicado.

Segundo a companhia, "as negociações continuam para vender sua participação na Invepar à Brookfield, respeitadas sempre todas as condições impostas pelo processo de recuperação judicial nesses casos, bem como aquelas acordadas com seus sócios".

A empresa teve pedido de recuperação judicial aprovado para nove empresas em 2 de abril, apresentando dívidas de R$ 8 bilhões. Os maiores credores são os detentores de US$ 1,775 bilhão em bônus emitidos no exterior, respondendo por 60% do total da dívida. Segundo a empresa, 15% da dívida está com bancos, sendo que nenhum deles tem exposição superior a 1% na dívida da OAS. Os 25% restantes estão entre fundos de investimento locais, debêntures e agências de fomento.