Anbima corrige: com greve, IMA tem queda de 0,37% desde quarta-feira

Economia

Anbima corrige: com greve, IMA tem queda de 0,37% desde quarta-feira

Redação Folha Vitória

Impactado pela greve dos caminhoneiros, o IMA, índice da Anbima que mostra as variações das carteiras de títulos públicos, registrou queda de 0,37% desde a última quarta-feira, 23, informou nesta segunda-feira, 28, a associação. Os índices de prazos mais longos foram os que apresentaram as perdas mais significativas. Segundo correção feita pela Anbima de texto enviado anteriormente sobre a composição dos índices, o subíndice IMA B 5+ é composto por NTB-Bs acima de cinco anos e não de até cinco anos, e o IRF-M 1+ acompanha os prefixados acima de um ano e não de até um ano.

Em nota, a associação disse que a greve "aumentou a incerteza e a volatilidade" que vinham afetando o mercado de renda fixa desde a última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), quando a Selic foi mantida em 6,50% ao ano. A manutenção contrariou expectativa majoritária de corte para 6,25%.

A Anbima destaca, ainda na nota, o cancelamento pelo Tesouro Nacional dos leilões de venda de NTN-Bs, LTNs e NTN-Fs previstos para esta semana, "para evitar uma maior oscilação dos preços". "Em contrapartida, anunciou novos leilões diários de compra ou de compra e venda das NTN-Fs para dar referência de preços desses papéis ao mercado, com vencimentos em 1/1/25, 1/1/27 e 1/1/29", lembra.

Na operação extraordinária desta segunda, o Tesouro recomprou um total de 282.500 títulos distribuídos nesses três vencimentos, de até 1 milhão de NTN-F que se propunha a adquirir. O volume financeiro somou R$ 281,1 milhões.