Lojas vão vender produtos sem impostos no Espírito Santo

Economia

Lojas vão vender produtos sem impostos no Espírito Santo

De acordo com a organização do evento, o objetivo é chamar a atenção sobre a alta carga tributária paga pelo consumidor brasileiro

Foto: Divulgação

Uma ação comandada pela CDL Jovem Vitória vai promover vendas sem o valor dos impostos embutido. O Dia Livre de Impostos (DLI) acontecerá na próxima quinta-feira (30) em lojas e restaurantes de toda a Grande Vitória, além de uma rede de supermercados. De acordo com a organização do evento, o objetivo da ação é chamar a atenção sobre a alta carga tributária paga pelo consumidor brasileiro.

Dentre os participantes estão os principais shoppings da Grande Vitória, além de grandes redes de lojas. O valor dos tributos será pago pelas lojas patrocinadoras, mas não repassado aos consumidores. Cerca de 5 mil itens serão colocados à venda com desconto referente à isenção do imposto (mais de 500 tipos diferentes de produtos).

O diretor de Desenvolvimento Interno da CDL Jovem Vitória e coordenador estadual do DLI, Pablo Vitorazzi, destacou que o evento contribui para despertar na população a conscientização sobre o alto custo da tributação nos produtos e serviços adquiridos.

“Nesse dia, o consumidor tem a oportunidade de se conscientizar e também de comprar os itens desejados por um valor menor, que serão comercializados sem o valor referente aos impostos. O percentual de desconto varia conforme a quantidade de tributos que incidem sobre cada item”, ressaltou Vitorazzi.

O Dia Livre de Impostos será realizado é uma ação nacional e será realizado  simultaneamente em 108 cidades de 19 estados brasileiros. 

Brasileiro trabalha 153 dias para pagar impostos

De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), em um ranking de 30 países, o Brasil é o 14º que mais arrecada impostos. E está em último lugar como país que melhor retorna o dinheiro para a população.

A carga tributária brasileira está entre as mais elevadas do mundo, que corresponde a uma média de 42% do rendimento bruto de cada cidadão. Isto é, uma pessoa que recebe um salário mínimo perde pouco mais que R$ 415 do pagamento sem receber quase nada em troca.

O brasileiro trabalha cerca de 153 dias (cinco meses) por ano só para pagar impostos. Apenas nos setores de maquiagem e eletrônicos as cargas tributárias são de 58% e 43%, respectivamente.