Francês e argentina são 'importados' para estágio em empresa de Vitória

Economia

Francês e argentina são 'importados' para estágio em empresa de Vitória

De acordo com o CEO da Apex Partners, Fernando Cinelli, os estagiários terão participação no programa de estágio internacional para tocar um programa social

 Nicolas Delalande e Maria Macarena ficarão em Vitória pelo período de 2 meses e meio Foto: Divulgação

O francês Nicolas Delalande, de 22 anos, e a argentina Maria Macarena, de 25, foram "importados" para Vitória e farão estágio na Apex Partners, empresa de investimentos e soluções financeiras do Espírito Santo, durante o período de 10 semanas. Os estagiários foram recepcionados pela empresa na manhã desta segunda-feira (3).

De acordo com o CEO da Apex Partners, Fernando Cinelli, os estagiários terão participação no programa de estágio internacional para tocar o programa social "Banco do Amanhã", cujo objetivo é criar, na Capital, um banco de microcrédito, no estilo do que foi criado pelo prêmio Nobel da Paz Muhammad Yunus, na Índia.

"A empresa tem, desde o seu início, a premissa de trabalhar para atrair sempre os melhores talentos. Esse programa possibilita termos as melhores pessoas do Estado na nossa equipe, mas não só do Espírito Santo, também do Brasil e do mundo. Ao trazer esses talentos, começamos a inserir o Espírito Santo no contexto nacional e mundial mostrando que há oportunidades interessantes e empresas modernas aqui", comenta Cinelli.

Segundo Fernando, nesse primeiro momento, os estagiários conhecerão os negócios da empresa. "Eles vão entender os desdobramentos de trabalhos da Apex Partners. É uma fase de aprendizado que deve durar uma semana. Depois disso, eles serão direcionados para as áreas que foram selecionados: Nicolas no setor de finanças e Maria no comercial", esclarece.

Durante os dois meses e meio em Vitória, os jovens ficarão hospedados em residências de pessoas que os acolheram por meio da Aiesec, plataforma internacional de intercâmbio. "A Aisec conseguiu moradia para eles e, além disso, eles receberão uma bolsa da empresa. É a primeira vez que jovens de fora participam desse programa e isso deve se repetir nos próximos anos", afirma Fernando.

"Eu queria fazer um estagio internacional porque acho que viajar abre a cabeça e a mente. Quando procurei oportunidade achei a empresa e entendi que poderia crescer. Cheguei no sábado (1) e fico aqui em Vitória até o dia 17 de setembro. Estou morando com uma família que me recebeu voluntariamente e é muito legal porque eles são muito bons e aprendo o português", revela a estagiária Maria Macarena.