Indicador de incerteza da FGV cai 8,3 pontos em julho ante junho (116,8 pontos)

Economia

Indicador de incerteza da FGV cai 8,3 pontos em julho ante junho (116,8 pontos)

Redação Folha Vitória

O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) recuou 8,3 pontos na passagem de junho para julho, a 116,8 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira, 30. Apesar da queda, o Indicador manteve-se na região de incerteza elevada (acima de 110 pontos) pelo quinto mês consecutivo.

"Após o choque de junho, a incerteza voltou a cair mas continua acima dos 110 pontos. Os pontos de resistência para uma maior queda da incerteza são as eleições presidenciais e o cenário externo. Por aqui, apesar de a proximidade das eleições deixar mais claro quem são os candidatos, ainda há muita dúvida sobre o compromisso e a capacidade de o presidente eleito conduzir um ajuste fiscal que coloque o País nos trilhos. No front externo, é esperar um comportamento mais previsível do presidente (Donald) Trump e o fim da guerra comercial, que poderá provocar enormes estragos na economia mundial", avaliou o economista Pedro Costa Ferreira, do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

O IIE-Br passou a integrar o calendário de divulgações de indicadores econômicos do Ibre/FGV no fim de 2016. O índice mensal é composto por três componentes: o IIE-Br Mídia, que faz o mapeamento nos principais jornais da frequência de notícias com menção à incerteza; o IIE-Br Expectativa, que é construído a partir das dispersões das previsões para a taxa de câmbio e para o IPCA; e o IIE-Br Mercado, baseado na volatilidade do mercado financeiro.

Em julho, o recuo do IIE-Br foi disseminado entre seus três componentes, com destaque para a componente de Mídia. O componente de Mercado recuou 3,7 pontos, contribuindo com -0,4 ponto para o comportamento do índice geral no mês, e o IIE-Br Expectativa recuou 1,3 ponto, exercendo uma influência de -0,3 ponto no índice agregado. Já o IIE-Br mídia encolheu 8,7 pontos em relação a junho, colaborando com -7,6 pontos para o desempenho negativo do indicador.

A coleta do Indicador de Incerteza da Economia Brasileira é realizada entre os dias 26 do mês anterior e 25 do mês de referência.