• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Intenção de consumo das famílias diminui 1,8% em julho ante junho

  • COMPARTILHE
Economia

Intenção de consumo das famílias diminui 1,8% em julho ante junho

Todos os subíndices registraram melhora no período, mas 52,7% das famílias entrevistadas declararam estar com o nível de consumo menor do que em 2017

Na comparação com julho do ano passado, porém, o ICF aumentou 10,2% em julho deste ano (Foto/ reprodução)

Os brasileiros ficaram menos propensos às compras na passagem de junho para julho, segundo dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) encolheu 1,8%, para 85,1 pontos, a segunda queda consecutiva.

"Todos os sete subíndices que compõem o indicador caíram, denotando que os consumidores ficaram mais cautelosos quando se depararam com a conjuntura desfavorável ainda reflexo da paralisação dos caminhoneiros e a desorganização da produção", avaliou o economista Antonio Everton, da CNC, em nota oficial.

Na comparação com julho do ano passado, porém, o ICF aumentou 10,2% em julho deste ano. Todos os subíndices registraram melhora no período, mas 52,7% das famílias entrevistadas declararam estar com o nível de consumo menor do que em 2017.

Segundo a CNC, as famílias reduziram a intenção de gastos em julho ante junho devido, principalmente, à piora nas avaliações sobre as Perspectivas de Consumo (-3,9%) e o Momento para a Compra de Bens Duráveis (-3,9%).

O subíndice Nível de Consumo Atual apresentou recuo de 0,6% na comparação com junho, enquanto o componente Acesso ao Crédito teve queda de 1,2% no período.

O componente Emprego atual encolheu 0,4% em julho ante junho; a avaliação sobre a Perspectiva profissional caiu 2,3%; e a satisfação com a Renda atual reduziu 1,0%.