• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

População capixaba deve ser de quase 5 milhões em 2059, prevê IBGE

Economia

População capixaba deve ser de quase 5 milhões em 2059, prevê IBGE

De acordo com projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), daqui a 41 anos, serão 4.928.667 capixabas

Foto: Secom/Prefeitura de Vitória

A população do Espírito Santo, que atualmente é estimada em pouco mais de 4 milhões de habitantes, deverá crescer ainda mais até 2059. De acordo com projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), daqui a 41 anos, serão 4.928.667 capixabas.

O estudo é realizado demograficamente nos padrões de crescimento da população do país e das unidades da federação, por sexo e idade, ano a ano, até 2060, quando, segundo dados da pesquisa, a população capixaba começará a diminuir, podendo chegar a 4.927.795 pessoas

A pesquisa ainda prevê que em 2060, cerca de 25,2% da população do estado deverá ter mais de 65 anos e 15,2% terá menos de 15 anos de idade. No ano de 2039, o percentual de pessoas com mais de 65 anos de idade será de 17,5%, ultrapassando o percentual de pessoas com menos de 15 anos de idade, sendo este 17,2%.

No Espírito Santo, a taxa de fecundidade total para 2018 é de 1,83 filho por mulher. Em 2060, o número médio de filhos por mulher deverá reduzir para 1,67. Já a idade média em que as mulheres têm filhos é de 27,4 anos em 2018 e deverá chegar a 29,6 anos em 2060.

Atualmente, o Espírito Santo tem a segunda maior esperança de vida ao nascer, sendo esta de 78,8 anos, e deverá ocupar a quinta posição desse ranking em 2060, com o valor de 82,7 anos. Santa Catarina, que hoje tem a maior esperança de vida ao nascer (79,7 anos), deverá manter essa liderança até 2060, chegando aos 84,5 anos.

Brasil

A população do Brasil vai continuar em crescimento até atingir 233,2 milhões de pessoas em 2047. A partir deste ano, entrará em declínio gradual chegando a 228,3 milhões em 2060. A expectativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), faz parte da Revisão 2018 da Projeção de População, que estima demograficamente os padrões de crescimento da população do país ano a ano, por sexo e idade para os próximos 42 anos.

Antes de 2048, 12 estados (Piauí, Bahia, Rio Grande do Sul, Alagoas, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Paraná e Rio Grande do Norte) deverão ter redução na sua população. Segundo o IBGE, a principal característica dessas unidades da federação é o saldo migratório negativo. No limite da projeção em 2060, oito estados (Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Amapá, Roraima, Amazonas e Acre) não terão queda nas suas populações. O IBGE explicou que eles apresentam saltos migratórios positivos e/ou têm taxas de fecundidade total mais elevadas.

*Com informações da Agência Brasil.