• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

OAB critica governo por não pagar adiantamento do 13º a aposentados em agosto

Economia

OAB critica governo por não pagar adiantamento do 13º a aposentados em agosto

Ele destacou a expectativa atual de que a parcela de agosto, paga nessa época do ano desde 2006, seja agora dividida em duas, conforme noticiou o Broadcast

Foto: Reprodução

Brasília - A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Nacional lamentou na noite desta sexta-feira, 21, que o governo tenha realmente decidido não pagar o adiantamento do 13º dos aposentados no mês de agosto. "É de se lamentar que o governo faça com que parcelas desprotegidas da sociedade tenham de arcar com prejuízos devido a inabilidades da gestão", disse o presidente da entidade, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, por meio de nota.

Ele destacou a expectativa atual de que a parcela de agosto, paga nessa época do ano desde 2006, seja agora dividida em duas, conforme noticiou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, com previsão de quitação em setembro e outubro. "Fossem os aposentados capazes de adiar em um ou dois meses a compra de medicamentos ou o pagamento de suas contas, poderia se encontrar alguma razoabilidade na medida", afirmou.

O presidente da OAB Nacional destaca ainda na nota os gastos do governo com a manutenção de ministérios que, segundo ele, "nem mesmo governistas sabem dizer os nomes sem que se consulte uma lista, ou no pagamento de um Estado inchado por servidores que ocupam cargos criados para se promover a barganha política, alega a administração não ter recursos para a promoção do bem estar daqueles que dedicaram sua vida à nação".

Ao final, Coêlho afirma que a OAB espera que a posição do governo com relação ao pagamento do 13º aos aposentados seja revista e que medidas sejam tomadas para garantir a antecipação dos recursos, "o que evitará a proliferação de ações judiciais e manterá o País no caminho da Justiça social".