• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

O que renegociamos é a 'parte México' do Nafta, diz representante dos EUA

  • COMPARTILHE
Economia

O que renegociamos é a 'parte México' do Nafta, diz representante dos EUA

O representante comercial dos Estados Unidos (USTR, na sigla em inglês), Robert Lighthizer, confirmou nesta segunda-feira que o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês) segue em vigor. "O que renegociamos foi a 'parte México' do Nafta", disse em entrevista à Fox News.

Mais cedo, o presidente americano, Donald Trump, anunciou durante telefonema com o homólogo mexicano, Enrique Peña Nieto, que os dois países haviam chegado a um acordo comercial bilateral.

Oficialmente, no entanto, o entendimento tem de ser chamado de um "acordo em princípios". "Por causa da natureza da lei que temos de usar (esse termo)", afirmou Lighthizer, argumentando, porém, que ele tem "milhares de páginas".

"Não é como alguma ideia qualquer. Negociamos todo o detalhe. Mas, do jeito que a lei funciona, você tem de anunciar um acordo em princípios, esperar 90 dias e aí assinar. E durante esses 90 dias o Congresso tem a oportunidade de revisá-lo. É um acordo. Não é uma ideia geral. É muito, muito específico", defendeu o USTR.

Ele reconheceu, ainda, que "muitas das provisões" do novo entendimento são iguais às do Nafta. "Nós mandaremos eventualmente uma notificação ao Congresso, diremos que temos um acordo em princípios - que, como eu disse, é um termo tático -, e esperamos que consigamos fazer o Canadá se juntar."

Questionado se ele imagina que autoridades na China estejam se perguntando "O que está acontecendo aqui?" em relação às negociações comerciais com o governo de Donald Trump, Lighthizer respondeu apenas que não quer adivinhar o que as autoridades no outro lado do Oceano Pacífico possam estar dizendo. "Acho que eles nunca viram ninguém se impor sobre eles dessa forma e dizer: 'essa situação não pode continuar'", declarou.

"O presidente (Trump) está colocando tarifas em vigor, está fazendo todo o resto que ele pode para garantir que trabalhadores e produtores rurais americanos sejam tratados de forma justa", alegou o USTR. "Isso é só a regra fundamental para ele, ele está lutando pelo seu povo e ele vai conseguir uma mudança", garantiu.