• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Custo de operação no sistema elétrico em setembro atinge R$ 759,97/MWh

Economia

Custo de operação no sistema elétrico em setembro atinge R$ 759,97/MWh

A previsão de Energia Natural Afluente (ENA) para o subsistema Sudeste em setembro foi reduzida de 78% para 74% da média de longo termo (MLT)

O CMO médio semanal passou de R$ 693,97/MWh para R$ 759,97/MWh, alta de 9,5% Foto: Agência Brasil

São Paulo - O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) divulgou, na tarde desta sexta-feira, 12, o indicador de custos marginais de operação (CMO) para o período de 13 a 19 de setembro, com elevação do indicador para todos os subsistemas. O CMO médio semanal passou de R$ 693,97/MWh para R$ 759,97/MWh, alta de 9,5%.

O CMO é uma referência da trajetória esperada para o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), indicador utilizado como referência de preço para a energia comercializada no mercado de curto prazo. O cálculo do PLD válido para o período considerado deve ser divulgado ainda hoje pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

O Informe do Programa Mensal de Operação (IPMO) publicado hoje pelo ONS também revela que as previsões de afluência para o mês de setembro feitas nesta semana são menos favoráveis do que aquelas anunciadas uma semana atrás. A previsão de Energia Natural Afluente (ENA) para o subsistema Sudeste em setembro foi reduzida de 78% para 74% da média de longo termo (MLT).

Para a região Sul, a estimativa foi reduzida de 114% da MLT para 87% da MLT do mês. Para o subsistema Norte, o ajuste foi de 85% da MLT para 78% da MLT. No Nordeste, a previsão foi reduzida de 56% da MLT para 54% da MLT.

Com a previsão menos favorável, o ONS também revisou a previsão do nível dos reservatórios ao final de setembro. Para a região Sudeste, a mais importante do País, a estimativa no dia 30 de setembro foi reduzida de 25,1% para 24,4%. No Sul, caiu de 84,9% para 68,9%. No Nordeste, a redução foi de 21,9% para 21,5%. Já na região Norte, a previsão foi reduzida de 51,5% para 47,3%.

Na quinta-feira, 11, de acordo com dados disponibilizados pelo ONS, os reservatórios na região Sudeste estavam em 28,40% da capacidade de armazenamento. Na região Sul, o número chegou a 74,17%. No Nordeste, o indicador ficou em 25,37%. Já no Norte, o nível dos reservatórios estava em 55,16% da capacidade.

Carga

O ONS também revisou a previsão da carga mensal no sistema nacional para o mês de setembro, que deverá ficar em 64.215 MW médios. O número é inferior à estimativa anterior, de 64.426 MW médios em setembro. Caso confirmada a nova projeção, a carga terá crescimento de 1,3% na comparação com o mesmo mês de 2013, abaixo da projeção de +1,6% divulgada na sexta-feira passada.

A principal mudança nas previsões do operador ocorreu na região Nordeste, onde a carga deverá crescer 3,1%, e não mais 6,2% em setembro, como previsto anterior. No subsistema Sudeste/Centro-Oeste, a expansão esperada em setembro é de 0,1%, abaixo da estimativa de 0,4% projetada sexta-feira passada. Na região Sul, por outro lado, o número estimado foi elevado de 1,9% para 3,7%. Na região Norte, a revisão foi de +1,2% para +1,3%. (