• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lacker, do Fed, destaca inflação baixa nos EUA

Economia

Lacker, do Fed, destaca inflação baixa nos EUA

- Nova York, 02/11/2014 - As pressões inflacionárias nos Estados Unidos permanecem moderadas apesar da sólida melhora do mercado de trabalho, avaliou neste domingo o presidente do Federal Reserve de Richmond, Jeffrey Lacker. Em entrevista ao canal Fox News, Lacker disse que essa perspectiva dá espaço para que o banco central norte-americano permaneça paciente sobre quando começará a elevar as taxas de juros.

"Em algum momento do próximo ano parece plausível que nós vamos começar a sentir a necessidade de aumentar as taxas de juros", afirmou o dirigente, que passará a ter poder de voto no Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) em 2015.

Lacker, um cético em relação às políticas menos convencionais do Fed, se mostrou bastante otimista com a economia dos EUA. "Dado os desafios econômicos que enfrentamos, penso que a economia mostrou um excelente desempenho", disse ele.

"Este é o sexto ano de nossa recuperação, temos crescido a uma taxa anual de 1% a 2%, a taxa de desemprego caiu de 10% para 5,8% e a inflação está baixa e não é um problema", afirmou Lacker. "É provável que continuemos neste ritmo e eu acho que estamos preparados para o crescimento no futuro", completou.

O dirigente disse ainda que não estava muito preocupado com os sinais de desaceleração do crescimento econômico no exterior, incluindo Europa, China e Japão. "A estagnação do crescimento no exterior não mudaria muito este panorama. Estamos observando isso nos últimos anos e conseguimos lidar muito bem com isso muito mesmo assim", afirmou Lacker.

Segundo ele, enquanto o Fed decidiu concluir seu programa de compra de títulos, o balanço do banco central ainda mostra um grande suporte para a economia e para os empréstimos. "Mesmo que paremos de comprar os títulos, nós ainda temos esses papéis, de modo que o estímulo ainda está lá enquanto nós os seguremos", afirmou. Fonte: Dow Jones Newswires.