• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Autoridades discutem morte de irmãos em Linhares

Morte irmãos carbonizados

Geral

Autoridades discutem morte de irmãos em Linhares

Desde às 9h30 desta sexta-feira (4), peritos e militares do Corpo de Bombeiros estão reunidos com o delegado responsável pelo caso

Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e Kauã Sales Burkovsky, de 6 anos

Nesta sexta-feira (4), peritos e militares do Corpo de Bombeiros estão reunidos com o delegado responsável pelo caso dos irmãos Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e Kauã Sales Burkovsky, de 6, mortos em um incêndio em uma residência no último dia 21 de abril, em Linhares, norte do Estado.

Também participam da reunião o chefe do Departamento Médico Legal de Vitória, Vanderson Lugão, e o comandante do Corpo de Bombeiros de Linhares, Tenente Coronel Ferrari. A reunião começou por volta das 9h30 e não tem previsão de acabar.

Na manhã desta quinta-feira (3), a pastora Juliana Salles, mãe das crianças, prestou depoimento que durou cerca de quatro horas. Juliana saiu da delegacia sem falar com a imprensa.

Na mesma quinta-feira, um homem ligado à família, que seria dono do carro usado pelo pastor George Alves, pai de Joaquim e padastro de Kauan, prestou depoimento. O veículo vai passar por nova perícia com uso de luminol, substância que pode detectar marcas de sangue.

No último sábado (28), o pastor George Alves foi preso temporariamente por 30 dias, por estar atrapalhando as investigações. A assessoria da Polícia Civil (PC) informou que o caso segue sob segredo de Justiça, com acompanhamento do Ministério Público.

Segundo a PC, as informações do caso serão passadas pelo delegado responsável, após a conclusão do inquérito policial. A reportagem tentou contato com a defesa do pastor George, mas até agora ninguém atendeu às ligações.

Defesa do pastor

Um grupo de cinco advogados de Minas Gerais e do Espírito Santo se uniu para defender voluntariamente o pastor George Alves. Um dos advogados responsáveis pela defesa é Rodrigo Duarte, que também é pastor e vice-presidente da Igreja Batista Ministério Vida e Paz, onde George ministra cultos. À reportagem da TV Vitória/Record TV, os advogados disseram que só vão se manifestar sobre o caso após terem acesso ao inquérito policial.

George está preso em uma cela separada no Centro de Triagem de Viana desde o último sábado, onde cumpre mandado de prisão temporária. A Justiça decretou a prisão do pastor por 30 dias, para evitar que ele atrapalhe nas investigações.

Leia também:

- Tragédia em Linhares: carro utilizado por pastor passará por nova perícia com uso de luminol

- Nas redes sociais, amigos dão apoio a pastor preso após morte de irmãos em Linhares

- Veja a linha do tempo sobre a morte dos irmãos em Linhares

- Entenda o pedido de prisão temporária do Pastor George Alves

- Incêndio é forma comum de tentar atrapalhar a investigação, explica perito

- Pastor preso após morte de irmãos em incêndio administrava salão em São Paulo antes de morar no ES