• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após liberdade de Juliana, defesa vai entrar com pedido de Habeas Corpus de Georgeval

Morte irmãos carbonizados

Polícia

Após liberdade de Juliana, defesa vai entrar com pedido de Habeas Corpus de Georgeval

Juliana e Georgeval foram acusados pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) de duplo homicídio, duplo estupro e fraude processual

Gustavo Fernando

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução
 Juliana pode sair a qualquer momento do Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC)

Após a Justiça conceder liberdade provisória para Juliana Pereira Sales Alves, esposa de Georgeval Alves e mãe dos irmãos mortos carbonizados Joaquim Alves, de 3 anos, e Kauã Salles Butkovsky, de 6 anos, a defesa do casal afirmou que vai pedir o Habeas Corpus para Georgeval.

Juliana e Georgeval foram acusados pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) de duplo homicídio, duplo estupro e fraude processual, por alterar a cena do crime. George ainda é acusado de tortura. 

O pedido de revogação da prisão de Juliana foi feito pela defesa durante audiência realizada no dia 23 de outubro, em Linhares, com base nos depoimentos e nas provas produzidas. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (07), pelo juiz responsável pelo caso, André Bijos Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares. 

De acordo com informações apurada pelo Folha Vitória, o alvará de soltura já foi expedido e Juliana pode sair a qualquer momento do Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC), onde permanece detida, segundo a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus).

Confira a nota completa da defesa do casal:  

"A defesa de Juliana está imensamente feliz e grata à Deus pela justiça feita hoje pelas mãos do sábio julgador Dr. André Bijos que deferiu o pedido de relaxamento de prisão da mesma diante o excesso de prazo para instrução processual, bem como pela produção das provas apresentadas até agora que reforça relatório policial que dizia que Juliana nada tinha a ver com a morte de seus filhos, ela é mais uma vítima de toda a tragédia ocorrida em 21 de abril desse ano. A vitória não foi completa vez que a revogação em face a Georgeval não fora deferida, mesmo estando ele preso a mais tempo que Juliana. A defesa pretende interpor Habeas Corpus em favor do mesmo".