• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após liberdade de Juliana, defesa vai entrar com pedido de Habeas Corpus de Georgeval

  • COMPARTILHE
Polícia

Após liberdade de Juliana, defesa vai entrar com pedido de Habeas Corpus de Georgeval

Juliana e Georgeval foram acusados pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) de duplo homicídio, duplo estupro e fraude processual

Gustavo Fernando

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução
 Juliana pode sair a qualquer momento do Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC)

Após a Justiça conceder liberdade provisória para Juliana Pereira Sales Alves, esposa de Georgeval Alves e mãe dos irmãos mortos carbonizados Joaquim Alves, de 3 anos, e Kauã Salles Butkovsky, de 6 anos, a defesa do casal afirmou que vai pedir o Habeas Corpus para Georgeval.

Juliana e Georgeval foram acusados pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) de duplo homicídio, duplo estupro e fraude processual, por alterar a cena do crime. George ainda é acusado de tortura. 

O pedido de revogação da prisão de Juliana foi feito pela defesa durante audiência realizada no dia 23 de outubro, em Linhares, com base nos depoimentos e nas provas produzidas. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (07), pelo juiz responsável pelo caso, André Bijos Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares. 

De acordo com informações apurada pelo Folha Vitória, o alvará de soltura já foi expedido e Juliana pode sair a qualquer momento do Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC), onde permanece detida, segundo a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus).

Confira a nota completa da defesa do casal:  

"A defesa de Juliana está imensamente feliz e grata à Deus pela justiça feita hoje pelas mãos do sábio julgador Dr. André Bijos que deferiu o pedido de relaxamento de prisão da mesma diante o excesso de prazo para instrução processual, bem como pela produção das provas apresentadas até agora que reforça relatório policial que dizia que Juliana nada tinha a ver com a morte de seus filhos, ela é mais uma vítima de toda a tragédia ocorrida em 21 de abril desse ano. A vitória não foi completa vez que a revogação em face a Georgeval não fora deferida, mesmo estando ele preso a mais tempo que Juliana. A defesa pretende interpor Habeas Corpus em favor do mesmo".