Agente da Guarda de Vitória mata esposa grávida enquanto limpava arma dentro de casa

Polícia

Agente da Guarda de Vitória mata esposa grávida enquanto limpava arma dentro de casa

Segundo a Polícia Civil, Carolina Ferraz Scalfoni estava grávida de quatro meses e foi atingida por um tiro no abdômen no apartamento, na Praia de Itaparica, em Vila Velha

Foto: TV Vitória

Uma mulher grávida morreu depois de ser atingida por um disparo acidental, na tarde desta quinta-feira (02). Segundo a polícia, o marido da vítima, que é agente da Guarda Municipal de Vitória, fazia a limpeza da arma quando ocorreu o tiro. 

A mulher foi socorrida ao hospital, mas não resistiu. A reportagem não está divulgado foto da vítima a pedido da família.

O fato aconteceu em um apartamento que fica no nono andar de um prédio, na Praia de Itaparica, em Vila Velha. A Polícia Civil disse que o homem fazia a limpeza da arma, em um escritório, quando houve o disparo, que atingiu a mão do agente e também acertou a esposa que estava no local.

A Polícia Militar foi acionada. Na portaria do prédio, tinha também uma viatura da Guarda Municipal de Vitória. A perícia ainda informou que o local do acidente foi preservado para o trabalho dos agentes.

A arma e a cápsula foram recolhidas para serem analisadas. Segundo a Polícia Civil, a vítima, identificada como Carolina Ferraz Scalfoni, que estava grávida de quatro meses, foi atingida por um tiro no abdômen.

Uma ambulância chegou a ser acionada para o socorro. A mulher chegou a ser levada para um hospital de Vila Velha, mas não resistiu e morreu na unidade. 

A Secretaria Municipal de Segurança Urbana (Semsu) informou que a Corregedoria da Guarda Civil Municipal de Vitória (GCMV) vai apurar os fatos e instaurar processo administrativo disciplinar, com ampla defesa e contraditório, preservando o respeito ao estado democrático de direito e os direitos e garantias individuais.

*Com informações do repórter Fábio Gabriel, da TV Vitória/Record TV