Procuradores aprovam criação de 216 cargos comissionados no MPES

Política

Procuradores aprovam criação de 216 cargos comissionados no MPES

A proposta de criação de cargos comissionados que auxiliarão os promotores de Justiça deverá ser formatada e, em seguida, enviada para votação na Assembleia Legislativa

MPES poderá criar 216 cargos comissionados que auxiliarão os promotores de Justiça Foto: ​Divulgação

Por 24 votos a favor e somente um contrário foi aprovada nesta segunda-feira (1) a criação de 216 cargos comissionados de assessor jurídico do Ministério Público do Espírito Santo (MPES). 

A proposta de criação de cargos comissionados que auxiliarão os promotores de Justiça deverá ser formatada e, em seguida, enviada para votação na Assembleia Legislativa. A proposta surgiu com a exclusão da proposta que criaria 65 vagas de promotor de Justiça. 

O MPES ainda não tem previsão de quando a proposta de criação dos novos cargos ficará pronta e enviada para a Assembleia. No plenário, alguns deputados já se mostraram resistentes à aprovação da medida. 

A alegação do MPES para realizar essa contratação é de que foram extintos 70 cargos de promotores. Embora os gastos com a medida possam ultrapassar a casa dos R$ 13 milhões, o MPES alega que está economizando e cortando despesas. Entre elas, reduções de projetos estruturais consomem de água e outros gastos com custeio.