• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lesões podem ser sinal de câncer de pele

Saúde

Lesões podem ser sinal de câncer de pele

O sol é uma das principais causas de câncer não melanoma, tumor maligno que mais atinge os brasileiros

Larissa Agnez

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação
Alerta aos sinais. Manchas vermelhas, que crescem e coçam precisam ser analisadas por especialistas. 

As altas temperaturas do verão requer cuidados redobrados com a pele para evitar os efeitos nocivos dos raios solares, fator tido como uma das causas principais do aumento nos índices de tumores de pele entre a população brasileira. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), até o fim de 2018, a estimativa foi do surgimento de cerca de 180 mil novos casos de câncer de pele – número que corresponde a 33% de todos os casos de tumores malignos no Brasil.

Os melanócitos e queratinócitos (células da pele) são os principais envolvidos no processo de fotoproteção e, quando expostos ao sol, podem aumentar em número e tamanho. O câncer de pele ocorre quando há um crescimento anormal e excessivo dessas células que compõem a pele e pode ser de dois tipos: melanoma e não-melanoma.

De acordo com a médica Juliana Alvarenga, oncologista clínica do Centro Capixaba de Oncologia (Cecon), unidade capixaba do Grupo Oncoclínicas, 95% dos casos de tumores cutâneos identificados no Brasil são classificados como não-melanoma, um índice que está diretamente relacionado à constante exposição à radiação ultravioleta (UV) do sol. Por isso, é preciso estar atento aos sinais de alerta.

“A exposição prolongada ao sol ao longo da vida é a principal causa desse tipo de câncer, mais comum em pessoas com mais de 60 anos. Se identificadas precocemente, essas lesões são facilmente retiradas mas, quando negligenciadas, elas podem crescer, e precisam ser retiradas em cirurgias algumas vezes mutiladoras”, explica Juliana.

Os principais sinais e sintomas de câncer não-melanoma são a presença de manchas com crescimento rápido, que não cicatrizam, coçam, ardem, descamam ou sangram. Elas geralmente surgem em áreas muito expostas ao sol como rosto, pescoço, orelhas e braços.