Volta às aulas: problemas na visão comprometem o rendimento escolar

Saúde

Volta às aulas: problemas na visão comprometem o rendimento escolar

Já levou o seu filho ao oftalmologista? É importante que o check-up ocular seja realizado nas férias, antes das aulas começarem

Larissa Agnez

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação
Ideal é que até os 6 anos de idade, a criança seja levada para um check-up anualmente.

Entre os problemas mais comuns que afetam a saúde ocular das crianças estão a miopia (dificuldade para enxergar objetos que estão longe), a hipermetropia (dificuldade de visualizar objetos próximos) e o astigmatismo (que deixa os objetos desfocados quando estão longe ou perto).

A volta às aulas se aproxima, por isso, é importante aproveitar o período de férias para realizar um check-up oftalmológico nas crianças, porque os problemas na visão comprometem, não apenas a saúde, como também o rendimento escolar.

“Aparentemente, pode parecer que a criança enxergue bem, mas há desvios oculares que não são percebidos no dia a dia. Por isso, é importante consultar um médico especialista. A fase de alfabetização exige muito da criança, tanto na parte ocular quanto a cognição como um todo. Para que o aprendizado tenha êxito, a função ocular precisa estar adequada”, esclareceu a oftalmologista infantil Iara Tavares.

Especialista em estrabismo, a médica explicou que muitos problemas oculares passam despercebidos pelos pais, principalmente quando afetam apenas um dos olhos.

Segundo Tavares o ideal é que, até os 6 anos de idade, a criança seja levada para um check-up anualmente. “Até essa idade, a visão está amadurecendo e, seja qual for o problema que a criança tenha, fica bem mais fácil de ser tratado”, esclareceu.

Após os 7 anos, a médica recomenda que, se a criança apresentar bom rendimento escolar e não sinalizar nenhuma queixa ou anormalidade, o check-up seja feito a cada dois anos.

ALERTA

Se a criança reclamar de dores de cabeça frequentes, assistir TV muito próxima do aparelho ou demonstrar algum desconforto visual, os pais devem procurar um oftalmologista.