• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dez sinais de perda auditiva que comprometem o aprendizado infantil nas escolas

Saúde

Dez sinais de perda auditiva que comprometem o aprendizado infantil nas escolas

Profissional alerta sobre a importância do diagnóstico precoce a fim de evitar dificuldade na comunicação e aprendizado da criança

Foto: Divulgação
Crianças que não reagem a barulhos fortes e não atendem quando são chamadas, apresentam sinais de perda auditiva. 

A volta às aulas renova a expectativa dos pais para que seus filhos mostrem um bom desempenho escolar ao longo do ano. No entanto, o estudante pode apresentar algumas barreiras que comprometem o seu aprendizado e uma delas e a perda auditiva.

Pais e professores devem atentar para sintomas que podem indicar problema de perda auditiva nas crianças e, consequentemente, comprometer seu aprendizado na escola. A fonoaudióloga da Audiovix, Guilhermina Gomes, ressalta que alguns desses sinais podem ser demonstrados quando a criança pede para aumentar o som de aparelhos eletrônicos; não reage a barulhos fortes; não atende quando é chamada pelo nome, dentre outros.

Os sinais de que o aluno não enxerga bem o que está na lousa ajudam a alertar os pais para eventuais problemas de visão. O mesmo acontece com a perda auditiva. Muitas vezes a lentidão no aprendizado ou falta de concentração significam sinais de que a criança não está escutando bem em sala de aula e os professores podem ser os primeiros a identificar. A fonoaudióloga destaca que é de extrema importância que esses profissionais da educação sejam bem orientados, pois eles convivem com as crianças boa parte do tempo e precisam estar capacitados para reconhecer a dificuldade na audição de seus alunos ainda no princípio.

“Como o problema é assintomático, registros comprovam que, em média, as pessoas levam sete anos entre detectar o problema auditivo e iniciar o tratamento. Mas é necessário prestar atenção nos sintomas para que, se detectada a perda auditiva na criança, o tratamento seja imediato, pois trata-se de um problema que compromete o desenvolvimento da comunicação e do aprendizado ”, alerta Guilhermina.

Estima-se que no Brasil, a cada mil crianças recém-nascidas, 3 a 5 são surdas. Crianças em idade escolar que são portadoras de deficiência auditiva leve e flutuante chegam a 15%, sendo que 2% delas exigiriam o uso de aparelhos de amplificação sonora. Conforme explica Guilhermina, é por meio do exame audiológico que é possível descobrir se a criança apresenta problemas para ouvir.

Existem várias soluções para as crianças diagnosticadas com perda auditiva que ajudam e favorecem a criança a ter uma comunicação eficiente, destacou Guilhermina. Uma dessas soluções pode ser o aparelho auditivo.

“As tecnologias atuais permitem soluções cada vez menores e mais discretas para combater o problema e permitir que os usuários tenham uma vida normal. No passado, as pessoas tinham vergonha de usar óculos. Hoje, ele é um acessório de moda. Com o tempo, o mesmo acontece com os aparelhos auditivos que possuem funcionalidades e design especialmente dedicados para públicos variados, como crianças, jovens, adultos e idosos”, ressaltou Guilhermina.

Dez sinais de perda auditiva na criança

1 - A criança apresenta um desenvolvimento de fala tardio ou fala com dificuldade;

2 - Não reage a barulhos fortes;

3 - Não atende quando é chamada pelo nome;

4 - Pede para aumentar o som da TV, computador ou telefone com frequência;

5 - Se mostra “avoada”;

6 - Tem dificuldade em manter a atenção;

7 - Parece irritada e dificilmente faz vínculos com outras crianças;

8 - Prefere brincar sozinha;

9 - Apresenta dificuldade na alfabetização;

10 - Troca de fonemas na escrita;