Especial Mente e Corpo: hábitos saudáveis são fundamentais para o bom envelhecimento

ESPECIAL MENTE E CORPO

Saúde

Especial Mente e Corpo: hábitos saudáveis são fundamentais para o bom envelhecimento

O índice de pessoas com 60 anos ou mais subiu 18% em cinco anos, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Thaiz Blunck

Redação Folha Vitória
Foto: Pixabay

Eles estão nas ruas, nos shoppings, nas cafeterias, academias, shows e em qualquer outro lugar onde se sintam à vontade e feliz. Cada um com sua bagagem cheia de experiências e histórias para contar e, ao mesmo tempo, todos com uma vontade em comum: a de viver e viver bem

Seja naquela figura tradicional da avó confeitando bolos e fazendo crochês na cadeira de balanço,  ou na mais moderna, carimbando o passaporte e aproveitando a ‘melhor idade’, os idosos estão cada vez mais ativos e toda essa disposição, reflete em bons resultados não só hoje, mas no futuro também. 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice de pessoas com 60 anos ou mais subiu 18% em cinco anos. Em 2012, eram 25,4 milhões de idosos no Brasil. Em 2017, o número passou para 30,2 milhões, o que representa quase 5 milhões de idosos a mais entre adultos, jovens, adolescentes e crianças. 

O bom envelhecimento e a chegada à terceira idade com disposição e saúde, levam em consideração os hábitos adquiridos ao longo de toda a vida. O médico e diretor clínico do hospital Royal Care, Luiz Gustavo Genelhu, enfatiza uma questão muito importante: até mesmo as escolhas de uma mulher durante a gravidez podem influenciar lá na frente, quando o filho começar a envelhecer.

“Os estudos mais modernos mostram que os hábitos de uma mulher grávida já influenciam o bebê e impactam quando ele for idoso. Na geriatria, a gente pode dizer que uma criança que está se desenvolvendo bem, com certeza vai envelhecer muito melhor do que uma que tem o desenvolvimento ruim. Eu sempre digo que não existe idade para começar a se cuidar, mas a partir dos 30 anos, é importante reforçar o estilo de vida saudável porque é quando já começamos a ter os declínios fisiológicos e, dependendo, vamos ter o aparecimento de doenças mais cedo ou mais tarde." 

A alimentação saudável e a prática de exercícios físicos são fundamentais para melhora da saúde após os 60 anos. A médica geriatra e professora da Multivix, Camila Saltini, destaca também a importância das consultas periódicas e do convívio social durante a terceira idade.

“Ter uma alimentação saudável e diversificada, rica em frutas, verduras e legumes ajuda a melhorar o estado de saúde. A segunda dica é a prática de atividade física regular, que melhora o condicionamento físico, o fluxo sanguíneo para os órgãos e função cognitiva. A terceira é o controle adequado das doenças com as consultas, acompanhamentos regulares com médicos e a ingestão de medicamentos de forma correta, para que se obtenha sempre a estabilidade das doenças. Uma outra coisa importante é o convívio social. Ampliar a rede social, fazer amigos, frequentar lugares que façam bem e ter um convívio maior com a sociedade.”

Médica e professora da Multivix dá dicas para chegar à terceira idade com saúde

A psicóloga especialista em gerontologia da Medsênior, Roberta Caliari, destaca a nova geração de idosos, que se aventura em outras possibilidades,  aproveita a oportunidade de novas experiências e tudo o que a vida tem a oferecer.  

"Envelhecer pode ser uma linda experiência para o qual nos preparamos durante toda a vida. Hoje vemos uma quantidade de pessoas ainda perdidas em busca de sentido, mas outras tantas querendo aproveitar a vida. São idosos em universidades, desempenhando novos trabalhos, realizando atividades esportivas radicais, procurando novas formas de trabalho. Enquanto se tem vida é possível experimentar! Gosto sempre de referir a musica do artista Arnaldo Antunes “A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer”. Vamos então procurar envelhecer com sentido e satisfação apesar das limitações advindas."

DISPOSIÇÃO DE DAR INVEJA

Foto: Reprodução / Instagram

Quando se trata de cuidados com a saúde, a dona Geralda Barbosa dá um show. Até os 64, ela nunca havia pisado em uma academia e achava que fazer atividades físicas não era pra ela. Hoje, aos 70 anos, ela não abre mão de uma  alimentação saudável e dos exercícios físicos para garantir o bem estar e, é claro, melhorar a autoestima. 

"Sentia um certo preconceito e achava que não era pra mim, que era coisa de gente jovem. Mas aí pensei que precisava fazer alguma coisa porque já estava me sentindo um pouco largada, desanimada e não estava gostando do que via quando me olhava no espelho, também. Então pensei em fazer algo para modificar. Eu sempre fiz acompanhamento médico, todo ano faço check-up e fiz também antes de começar na academia. Lá encontrei pessoas que me orientaram direitinho, deu tudo certo e nunca mais parei."

E a disposição de Dona Geralda fez com que ela ficasse famosa nas redes sociais. Em agosto do ano passado, a academia que ela frequenta três vezes por semana, publicou um vídeo mostrando parte do seu treino. Não demorou muito para a publicação viralizar na internet e servir de incentivo para pessoas de todas as idades. 

"Nesses seis anos que estou lá, tudo mudou pra melhor. Além do físico, tem também a questão do astral que melhora muito. Você tem mais disposição, fica mais alegre e não é só um exercício em si. Você interage com várias pessoas também, então é muito legal. "O recado que eu dou para quem pensa em começar é que tem que perder a vergonha porque isso é bobagem. Se você não for, vai ficar pior. Mas também tem que ir e levar a sério, ter muito foco no que faz, no exercício. Não pode falar 'vou tentar'. Tem que ir lá e fazer."  

OS BENEFÍCIOS DOS MEDICAMENTOS MANIPULADOS PARA IDOSOS

Uma outra forma de melhorar e facilitar a vida dos idosos, é a manipulação de medicamentos. A atual presidente da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag) no Espírito Santo e Conselheira do Conselho Regional de Farmácia do Estado, Denise Martins Oliveira, explica que a prática é uma alternativa para quem precisa administrar muitas medicações por dia. 

"Às vezes ele toma 5 medicamentos por dia e pode ter dificuldade de administrar aquilo na rotina dele ou até mesmo se confundir, por exemplo. Isso poderia ser solucionado na junção dos produtos, que poderiam ser associados e facilitaria muito a vida dele. O ideal é que o profissional veja o que é melhor para o paciente e não abra mão de pensar na manipulação como uma opção. Se os produtos entre si não tiverem impedimento técnico e se forem tomados no mesmo horário, eles podem ser produzidos juntos Se forem dois ou três de manhã e dois a noite, ele pode associar os três da manhã e os dois da noite. Aí ao invés de tomar 5, serão administrado apenas dois medicamentos."

EM DIA COM A AUTOESTIMA
A chegada da terceira idade pode afetar não só a saúde, como também a beleza e a aparência. Entre os problemas mais comuns, além das famosas rugas, estão os capilares, como calvice e queda dos cabelos, que são incômodos e causam desconforto principalmente para as mulheres. A boa notícia, apesar disso, é que existe uma solução. A biomédica esteta, Patrícia Prezotti, explica passo a passo do tratamento capilar. 

"Nós pedimos para a pessoa fazer uma avaliação e passamos  certos exames para saber a causa dessa queda. Usamos o led vermelho que trata toda a parte fungicida do couro cabeludo e fortalece o bulbo capilar e depois entramos com o led azul que vai hidratar tanto o bulbo, como o fio do cabelo. Depois disso, temos a intradermoterapia, que contém fatores de crescimento e vitaminas para nutriz a raiz do cabelo."