• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ação oferece atendimento gratuito em pessoas que apresentem quadro de disfonia persistente

Saúde

Ação oferece atendimento gratuito em pessoas que apresentem quadro de disfonia persistente

Confira algumas dicas que ajudam a evitar problemas graves nas cordas vocais

Foto: Divulgação

Na terça-feira (16), é comemorado o Dia Mundial da Voz e os especialistas alertam que cuidados simples podem evitar problemas mais sérios nas cordas vocais. A otorrinolaringologista Christiane Saliba Helmer, destaca que sintomas como rouquidão, pigarro constante, falhas e cansaço ao falar, dificuldade para engolir ou para respirar, timbre fino ou grosso demais, podem ser sinais de que algo não vai bem.

“É importante observar se esses sintomas melhoram quando você permanece por alguns dias sem falar muito e se pioram em situações em que usa mais a voz”, aponta a médica.

Caso os sintomas durem mais de 15 dias, é importante consultar um especialista. Vale lembrar que alguns desses sinais podem indicar câncer de laringe. “O Brasil é um dos países com maior incidência da doença. Quando diagnosticada de forma precoce, tem grandes chances de cura”, afirma Christiane.

Ação

No próximo dia 16, no HPM (Hospital da Polícia Militar), em Bento Ferreira, acontece uma ação de conscientização sobre os cuidados com a voz realizada pela. Serão realizados atendimentos gratuitos em pessoas que apresentem quadro de disfonia persistente (rouquidão prolongada por mais de 21 dias). Pela manhã, o evento será das 8h às 11h30 e, à tarde, das 13h30 às 17h.

A otorrinolaringologista enumera atitudes que ajudam a evitar problemas, dos mais simples aos mais graves:

- Não fumar

- Não forçar a voz

- Não gritar e não cochichar

- Manter o volume normal da voz e articular bem as palavras

- Evitar falar excessivamente durante exercícios físicos, quando gripado ou com alguma crise alérgica

- Não pigarrear excessivamente

- Ingerir muito líquido a temperatura fresca ou ambiente

- Evitar bebidas alcoólicas

- Evitar alimentos que causem azia ou má digestão

- Evitar ambientes com poeira, mofo ou cheiros fortes