• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Acidentes: época de feriado exige atenção redobrada no volante

Saúde

Acidentes: época de feriado exige atenção redobrada no volante

1,35 milhões de pessoas morrem em acidentes no trânsito e a maioria dos acidentados são crianças e jovens com idade entre 5 e 29 anos

Larissa Agnez

Redação Folha Vitória
Foto: Pixabay

O feriado de Páscoa se aproxima e os motoristas se preparam para encarar as estradas. Dados da Polícia Rodoviária Federal, do balanço da Operação Semana Santa de 2018, mostram que o desrespeito às leis e a irresponsabilidade ao volante ainda são os principais inimigos de um trânsito seguro e da saúde da população, com as mortes no trânsito. 

Um Levantamento da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) mostra que cerca de 1,35 milhões de pessoas morrem a cada ano vítimas de acidentes no trânsito. Entre os mais atingidos estão crianças e jovens de 5 a 29 anos. 

De acordo com a fisioterapeuta Intensivista Thatiane Maia, os acidentes automobilísticos envolvendo motociclistas são os principais, e também são considerados os principais motivos de lesões na coluna ou medulares, que ocorrem quando a medula espinhal é danificada, seja por trauma, doença ou defeito congênito, ocasionando paralisia temporária ou permanente dos músculos dos membros e do sistema nervoso autônomo, bem como alterações na sensibilidade dependendo da localização e extensão da lesão.

Dados 

Em 20118 foram fiscalizadas mais de 100 mil pessoas e veículos pela PRF em todo o país, durante quatro dias, que resultaram no registro de 5.198 ultrapassagens indevidas e 59.673 imagens capturadas pelos radares fotográficos por excesso de velocidade. Também foram autuados 760 condutores por embriaguez e 460 por falta do uso de cadeirinha.

Para conter os altos índices de acidente, o diretor e especialista em trânsito da Perkons, Luiz Gustavo Campos, defende a implementação de ações integradas de educação, engenharia e fiscalização de trânsito. “Quanto mais alta a velocidade, maiores os riscos de perda de controle do veículo e maior é a distância percorrida até a frenagem total. A 80km/h a distância de frenagem é de 53 metros, já a 112km/h a distância aumenta para 96 metros, ou seja, um quarteirão inteiro”, relaciona.

A redução da velocidade nas estradas é uma das metas da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas (ONU), considerada como uma das medidas mais efetivas para reduzir o número de mortes relacionadas ao trânsito. 

Consequências da imprudência

- Aumento da mortalidade;

- Paraplegia e tetraplegia;

- Incapacidade;

- Aumento dos pacientes em leitos hospitalares dos setores de ortopedia e traumatologia no Brasil;

- Aumento dos gastos hospitalares; 

- Prejuízos familiares

- Aumento das deficiências físicas.